Baguete
InícioNotícias> House of Fintech abre em São Paulo

Tamanho da fonte:-A+A

INVESTIMENTOS

House of Fintech abre em São Paulo

Júlia Merker
// terça, 11/07/2017 16:12

A House of Fintech (HoF) acaba de ingressar no mercado com o objetivo de investir em startups com potencial de mudar o panorama do segmento financeiro.

O espaço da HoF fica no WeWork Paulista, primeira unidade da rede de coworking no Brasil. Foto: Divulgação.

“Criamos um espaço compartilhado que inspira inovação e expire disrupção. Somos o primeiro polo de fintechs sem o nome de um grande conglomerado financeiro por trás, isto é um passo muito importante para o mercado. Vamos colocar em um único espaço empresas que atuam com serviços financeiros complementares e que tenham o mesmo objetivo e propósito de ampliar o acesso aos serviços financeiros”, relata Rodrigo Mendes, CEO da House of Fintech.

A metodologia da organização busca impulsionar a aquisição de clientes e o desenvolvimento tecnológico, assim como parceiros que são o braço financeiro e dão acesso ao capital.

Localizada em São Paulo, a empresa conta com um espaço dedicado às fintechs, board de profissionais experiente e uma equipe formada por 20 mentores. Entre eles estão nomes como Sandro Almeida (Via Varejo), Thierry Soret (Banco Volkswagen e Toyota), Renato Pasqualin (Banco ABC), Ricardo Moraes (Rico), Marcos Pedote (Banco GM), João Caritá (Santana Financeira) e Marcelo Bradaschia (Clay Innovation).

Os investidores contam com uma tese de investimentos especializada em fintechs e podem acompanhar o desempenho em um dashboard exclusivo, com informações da performance das startups e de seu portfólio. 

As investidas também recebem apoio jurídico, contábil, de recursos humanos, de marketing e tecnológico. 

"Nosso objetivo é promover uma evolução sustentável no segmento para ampliar o acesso aos serviços financeiros. Selecionamos mentores influentes no mercado nacional, assim unimos o know-how da atuação no mercado com a inovação promovida pela tecnologia para orientar as startups a explorarem falhas que existem no mercado financeiro atual”, avalia Mendes.

As fintechs que já tenham soluções operacionais e que geram faturamento participam de um processo de seleção para receber investimentos que podem chegar a até US$ 1 milhão para o cumprimento do plano estratégico.

“Nosso apoio às startups vai além da capacitação. Entendemos que muitas fintechs não sobrevivem por falta de fluxo de caixa e, por isso, nosso foco é a geração de negócios que possibilitem à startup escalar e atingir o equilíbrio financeiro”, analisa Mendes.

No processo seletivo, as empresas são submetidas à avaliação de mercado, produto e time, realizada pelo board executivo e de mentores. Após a escolha, a fintech selecionada passa a trabalhar diretamente na sede da House of Fintech.

O espaço da HoF fica no WeWork Paulista, primeira unidade brasileira da rede global de coworking, que foi aberto neste mês. Com 5 andares e 10.600 m², a WeWork Paulista tem capacidade para acomodar cerca de 2 mil membros. 

Júlia Merker