Mauro Henrique Pereira, diretor de negócios da BX Log. Foto: Divulgação.

O operador logístico BX Log investiu R$ 1,5 milhão para criar a BX Tech, um novo braço de negócios dedicado à prestação de serviços de manutenção técnica e revitalização de equipamentos resultantes da logística reversa dos seus clientes de TI e telecom.

A logística reversa faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos, de 2010, e reúne um conjunto de ações obrigando empresas a se responsabilizar pelo destino do seu lixo eletrônico, entre outras coisas.

Assim, os serviços da nova unidade da BX estão relacionados a todos os estágios desse processo, com diagnóstico, triagem, reparo, troca de peças, testes, limpeza e devolução dos dispositivos ao cliente para uso.

Segundo Mauro Henrique Pereira, diretor de negócios da BX Log, o objetivo da nova área é agregar valor aos clientes de logística de tecnologia e telecom, visando não apenas recuperar os ativos resultantes de sua logística reversa, mas também evitar que entrem numa espiral negativa de compra constante de equipamentos por não conseguir recuperá-los.

“A BX Tech vai recuperar esses ativos e retorná-los a campo para uso em, no máximo, 90 dias, contra os atuais um ano e dois meses enfrentados pelas empresa para voltar à cadeia logística. Estimamos que as manutenções vão permitir uma redução de mais 50% nos custos de compras de equipamentos novos”, assinala Pereira.

A estrutura da BX Tech tem uma base de apoio logístico em cada estado e unidades espalhadas pelo país, os chamados centros regionais, que vão fazer a captação local e a manutenção, agilizando o processo de retorno de material recuperado à cadeia logística. 

Os centros regionais estarão localizados nos estados do Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Amazonas, Pará, Paraná e Distrito Federal. Ainda há um centro nacional, localizado em São Paulo, que congrega a gestão dos centros regionais e o armazém central, além de realizar reparos específicos não realizados localmente.

Hoje, cerca de 60% dos clientes da BX Log são dos segmentos de TI e telecom. Com a nova área, o objetivo é se tornar ainda mais focado neste nicho.

Uma das empresas atendidas pelo operador logístico é a Ação Informática, da multinacional Ingram Micro, além de operadoras de telecom e TV a cabo.

No primeiro ano de atuação da BX Tech, a intenção é contar com dois clientes da base atendida pela área de logística tradicional.

A BX Log oferece serviços de armazenagem e armazéns gerais; cross-docking; transporte (transferência e distribuição); logística promocional; montagem de kits operações especiais; transporte de pesados e sensíveis; logística bancária; gestão dos estoques no varejo; logística reversa; logística para e-commerce; documentos (nacional e internacional).