DADOS

GRPCom: adequação à LGPD com PrivacyTools

11/08/2021 18:10

O conglomerado de mídia paranaense iniciou o processo no ano passado. 

Redação da Gazeta do Povo. Foto: Jonathan Campos.

Tamanho da fonte: -A+A

O Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), conglomerado de mídia paranaense, contratou a PrivacyTools, companhia gaúcha especializada no tema privacidade e segurança de dados, para se adequar às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

A empresa iniciou o processo de adequação à lei ainda em 2020, com tempo inicial estimado de nove a 12 semanas. Com mudanças legislativas, home office e demais impactos da pandemia, a fase de diagnóstico acabou sendo fechada em 16 semanas.

“Pela nossa experiência desde o início dos trabalhos ocorridos em janeiro de 2020, precisávamos contar com um sistema que permitisse uma gestão integrada com os padrões legais, de processos e tecnologia e a Privacy Tools tem sido um grande aporte nessa jornada”, conta Rita de Cácia de Medeiros, DPO da GRPCom.

Na prática, a plataforma permite mapear os fluxos dos dados pessoais na organização, fazer a gestão dos consentimentos on-line e das preferências dos titulares.

Segundo a companhia, as soluções ajudam a manter a privacidade de quem navega pelas matérias on-line através da gestão dos cookies, políticas de privacidade e mapeamento dos dados pessoais relacionados aos usuários que são tratados para reconhecer e minimizar riscos de vazamentos.

“Proteção de dados é um projeto que tem início, meio e não tem fim, precisará de acompanhamento constante e a Privacy Tools veio para completar essa gestão dos dados nas nossas empresas”, afirma Medeiros.

O Grupo Paranaense de Comunicação foi fundado em 1962 por Francisco Cunha Pereira Filho e Edmundo Lemanski. O conglomerado conta com veículos de mídia como a Gazeta do Povo, o jornal Tribuna, o canal de televisão RPC e a Rádio Mundo Livre.

A PrivacyTools é uma startup do ramo de privacidade acelerada pela Obr.global e é uma das pioneiras no Brasil na oferta de soluções para LGPD.

Além do GRPCom, a startup tem clientes como Banco RCI, Rede D’Or, Grupo E-sales, CRM Piperun, Grupo RBS, Senff, Farmácias São João e Synnex Corporation.

Depois de algumas idas e vindas, a LGPD entrou em vigor em setembro do ano passado e as suas penalidades passaram a valer em agosto de 2021.

A lei prevê multas de até 2% do faturamento bruto anual, podendo chegar a um máximo de R$ 50 milhões para vazamentos de dados, o que deve aumentar muito o interesse pelas soluções da Privacy Tools.

Veja também

DIGITAL
RNI vende imóveis 100% on-line

Incorporadora investiu R$ 1 milhão em solução de e-commerce da Accurate Software.

DADOS
Almaviva agora tem DPO

Roberto Toscani já era superintendente de segurança da informação e privacidade da companhia.

LGPD
Excel: um risco que merece atenção especial

Software de planilhas é poderoso, mas não nasceu para ser uma ferramenta colaborativa, o que é um risco.

MANUTENÇÃO
Fix: adequação à LGPD com Claranet

A startup atende clientes de imobiliárias parceiras e precisa ter acesso a alguns dados.

LGPD
Logicalis vai vender Privacy Tools

Acordo com a integradora é um grande empurrão para a startup gaúcha.

LGPD
Intervalor investe em segurança de dados

Empresa de cobrança combina tecnologia, treinamentos e um seguro de peso.