Frank Koja. Foto: divulgação.

Seguindo a estratégia de expansão regional que desde 2008 já levou a companhia para 38 cidades fora do eixo Rio-São Paulo, a IBM acaba de investir R$ 700 mil em um escritório em Joinville.

Conforme o diretor da IBM para a Região Sul, Frank Koja, da cidade catarinense o foco será fomentar os negócios em indústrias como têxtil, alimentícia, de fundição e mecânica, principais motores da economia local.

“A crescente concentração de indústrias no interior catarinense demonstra um cenário econômico sólido, com desenvolvimento sustentável desde 2009. Buscamos reforçar nossa presença para ser uma parceira de negócios estratégica”, comenta Koja.

Um plano voltado ao reforço de uma carteira que, só em 2012, já adicionou três clientes na região - Duas Rodas, Hennings e Haco Etiquetas –, em projetos implantados pelos parceiros Power Solutions, Quick Soft e Lume.

Um estudo realizado pela Acate e governo de Santa Catarina revela que mais de 10 mil pessoas trabalham no mercado de TI do estado, número que deve subir para quase 12 mil até 2015, em nove microrregiões.

O levantamento indica que Joinville concentra 20% dos profissionais da área de TI do estado, ficando em terceiro lugar entre os polos locais do setor, atrás apenas de Florianópolis e Blumenau.

A estratégia de expansão regional da IBM triplicou nos últimos três anos, e, no Sul, já atingiu cidades como Caxias do Sul, Passo Fundo e Pelotas.  

Nem sempre são novos escritórios: em diversos locais, a iniciativa é viabilizada por parceiros com estrutura de atendimento dedicada.

De acordo com Koja, a investida em parceiros facilita a entrada nos mercados, por se tratar de empresas “integradas à economia local”.

BOMBANDO

O investimento da IBM em Joinville aumenta a mostra de companhias interessadas na cidade.

Nos últimos meses, uma enxurrada de empresas, da TI e outros ramos, têm mostrado as garras no município catarinense.

Em julho passado, a Cimcorp abriu uma unidade na cidade, que se somou às filiais de Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre no Sul, onde a empresa atende a clientes como Carrier, HSBC e 3S Solvay.

Cerca de um mês antes, a Thomson Reuters abriu no município seu primeiro de três centros de desenvolvimento que pretende instalar no Brasil, com investimento de R$ 1 milhão que triplicou a área da operação que a empresa já mantinha na cidade desde que adquiriu a Conceito W, em setembro de 2011.

Em fevereiro deste ano, a Sonda IT abriu uma operação comercial e centro de desenvolvimento de software em Joinville.

Com investimento avaliado em R$ 5 milhões no primeiro ano, a filial é a terceira da empresa no Sul e resulta da aquisição da Soft Team.

Outras companhias, como Sercompe, Integrasul e V.Office, completam a lista das que investiram na cidade catarinense nos últimos meses.