Cristiano Mendes, gerente de Marketing e Vendas na KingHost. Foto: divulgação.

A Kinghost inaugurou seu terceiro data center nesta semana, desta vez usando a estrutura da Level 3 em Curitiba.

O novo centro, que se soma aos já existentes na Intelig em Porto Alegre e na Level 3 em Cotia, São Paulo, terá capacidade inicial de 50 mil domínios.

“A cidade conta com uma excelente estrutura de telecomunicações e representa um importante ponto de troca de tráfego, tendo ligação com as principais operadoras do Brasil”, afirma Cristiano Mendes, gerente de Marketing e Vendas na KingHost.

Mendes não entrega quanto foi gasto no novo data center, apenas que a Kinghost atualmente ocupa 100 metros quadrados com uma espera para 400. Os equipamentos usados são Dell R710 com storages Compellent.

Uma análise do espaço disponível dá uma ideia dos planos de crescimento do data center gaúcho, que afirma ser o terceiro do mercado nacional, com 200 mil domínios e 55 mil clientes.

Porto Alegre tem hoje a maioria dos sites hospedados, com 400 metros em uso, mais 200 em espera. Em Cotia, são 150 metros, mais 350 em espera, com um investimento divulgado de R$ 1 milhão.

O espaço disponível daria fôlego para a Kinghost tentar um ataque mais agressivo a players de varejo como UOL Host e Locaweb, segundo e primeiros lugares com grande distância em relação ao resto do mercado.

Mas não é esse o plano, garante Mendes. “Nós crescemos prestando um serviço de qualidade para desenvolvedores, startups de tecnologia e usuários mais técnicos em geral”, afirma o executivo, contratado pela empresa vindo da Oi Telemar e com passagens por RIM e TIM.

O foco em um usuário com mais conhecimento tem suas vantagens para a Kinghost. O ticket médio é mais alto e a companhia não mantém uma força de vendas na rua, concentrando o atendimento comercial em Porto Alegre.