NUVEM LIVRE

Dualtec lança nuvem dedicada OpenStack

11/10/2012 16:02

Foto: Flickr.com/hmk

Tamanho da fonte: -A+A

A Dualtec lança o DualStack, um serviço de nuvem dedicada com tecnologia OpenStack para uso on demand.

“É uma forma de uma empresa criar uma nuvem com um pequeno investimento e ir crescendo gradativamente à medida que seu negócio exija”, diz Lauro de Lauro, CEO da Dualtec.

Segundo ele, o serviço é exclusividade da companhia e direcionado a médias empresas, incluindo projetos de desenvolvimento, plataformas de e-commerce e de mídia online.

“Podemos atender desde pequenas solicitações que levem apenas dois dias de implantação”, garante Renato Serra Armani, chief innovation officer da Dualtec.

Outra característica do serviço é o seu grau de automação, que permite ao usuário gerenciar toda a sua capacidade computacional por meio de um painel de controle ou API, caso não queira deixar essa atividade por conta da Dualtec.

A novidade também oferece recursos da StackOps, empresa parceira da Dualtec que já atua na comunidade OpenStack.

“Isto implica, na prática, em suporte do mais alto nível e velocidade na correção de bugs antes mesmo de a comunidade chegar a uma conclusão”, finaliza Lauro.

Com sede em São Paulo, a Dualtec atua em cloud computing para missão crítica e alto volume, serviços cloud pré-configurados e hosting.

A empresa utiliza nuvem própria, com um ecossistema que envolve diversos data centers - Tivit, Terremark, Softlayer e CIS-Telefonica - e nuvens públicas, entre elas as da Amazon EC2 e Microsoft Azure, ou híbridas.

Em 2009 a companhia adquiriu a Nomer, que atua no mercado de hosting, com mais de 10 anos de experiência e 12 mil clientes ativos.

Veja também

Alog: 1º data center do Brasil no OpenStack
A Alog Data Centers do Brasil é a primeira companhia brasileira a participar da comunidade OpenStack, que visa oferecer soluções para todos os tipos de nuvens.
 
A iniciativa foi iniciada pela Nasa e Rackspace em julho de 2010 e atualmente conta com a participação de mais de 140 empresas, incluindo nomes como HP, Dell, Intel, AMD e Cisco. 
 
SELECTMINDS
Oracle volta à carga na nuvem

Aquisição de fornecedora de aplicativos em cloud para contratações intensifica estrategia da gigante, que enfrenta SAP nas compras de RH em nuvem.

Dados confidenciais na nuvem até 2015?

Até o final de 2016, mais de 50% das companhias do ranking Global 1000, uma listagem com as maiores empresas dos Estados Unidos feita pela Business Week, terão armazenados dados confidenciais dos clientes na nuvem pública.

Nuvem gera mais de 85 mil empregos no BR

O setor de cloud computing deve gerar mais de 85 mil novos empregos no Brasil este ano, conforme pesquisa realizada pelo IDC a pedido da Microsoft.

A indicação do estudo é que os postos de trabalho gerados por este mercado sigam crescendo, chegando a 142 mil, em 2013, 242 mil, em 2014 e 414 mil, em 2015.

Se a expectativa for alcançada, o país terá superado Rússia e do Reino Unido nos índices de emprego na área.

IDC: cloud está além do hype de mercado

O mercado de cloud computing no Brasil deverá manter o crescimento quase sete vezes nos próximos anos, indicam dados da consultoria de mercado IDC.

“Cloud não é mais um hype de mercado”, disse Mauro Peres, country manager da IDC Brasil.

Conforme o nalista, cerca de 98% das companhias consultadas acreditam que essa tecnologia veio para ficar, embora muitas delas apontem receios, como segurança e precificação.

Gartner: cloud crescerá 4x mais que a TI

Dados do instituto Gartner indicam que a cloud computing vai manter um ritmo acelerado nos próximos anos, tendo um crescimento quatro vezes mais rápido que os gatos totais com TI.

Segundo levantamento, os gastos mundiais com TI terão um aumento de 7,1% em 2011, passando dos US$ 3,43 trilhões, alcançados em 2010, para US$ 3,67 trilhões em 2011.