PRODÍGIO

Estudante de 14 anos descobre falha no Instagram

11/11/2020 09:50

Após avisar a equipe de segurança do Facebook, Andrés Alonso recebeu uma recompensa de US$ 25 mil.

Alonso Bie Perez estuda programação desde os 12 anos. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O estudante Andrés Alonso Bie Perez, mineiro de apenas 14 anos, descobriu uma falha de segurança no Instagram e recebeu uma recompensa de US$ 25 mil (cerca de R$ 135 mil) do Facebook, empresa dona da rede social.

Segundo Alonso, o bug ocorria durante o compartilhamento de links de filtros que podem ser aplicados nos Stories do Instagram. 

No código da plataforma, havia um problema de injeção de código, quando é possível escrever novas linhas no código da rede social e, por exemplo, conseguir acesso à conta dos usuários que compartilharem o link do filtro.

Assim que descobriu o erro, o adolescente avisou a equipe de segurança do Facebook e recebeu o prêmio. 

Desde os 12 anos, Alonso estuda programação e desenvolve projetos de tecnologia por conta própria. Aos 13, ele foi matriculado em um curso de programação na SuperGeeks, uma escola de programação e robótica especializada em crianças e adolescentes.

No ano passado, foi selecionado e convidado pela instituição para participar da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), sendo premiado em sétimo lugar na modalidade Programação Nível Júnior, com nota de 383. 

Além do curso de programação, o adolescente fez design gráfico aos nove anos. Já  conhecendo linguagens de programação para sites e aplicativos, Alonso já sabe que, no futuro, quer aprofundar os conhecimentos na área de segurança.

“O Alonso é um exemplo para nós que lutamos para que o ensino de ciência da computação seja inserido cada vez mais cedo na vida das pessoas”, afirma Marco Giroto, fundador da SuperGeeks.

Para incentivar outras crianças e adolescentes a entrarem na área e aprenderem cada vez mais, o estudante dará início a um canal no Youtube com vídeos semanais sobre o assunto.

Segundo a SuperGeeks, muitos países de primeiro mundo estão mudando suas leis para que a ciência da computação seja inserida na grade curricular das escolas como matéria obrigatória. No Brasil, mais recentemente com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a cultura digital foi reconhecida como uma competência que deve ser dominada. 

Além de desenvolver diversas soft skills, como raciocínio lógico, criatividade, resolução de problemas, pensamento crítico e sistêmico, foco e concentração, a disciplina promete ser imprescindível para a formação dos profissionais do futuro. 

Neste sentido, a escola estima que pelo menos 90% das profissões dependerão de bons conhecimentos em ciência da computação.

Fundada em 2013, a SuperGeeks conta com mais de 60 unidades com mais de 5 mil alunos entre cinco e 17 anos.

Eles fazem cursos para aprender ciência da computação a partir do desenvolvimento de games, robótica, realidade virtual e aumentada, inteligência artificial e também da criação de aplicativos e sistemas web, incluindo questões de redes de computadores e servidores.

Para aqueles que pretendem seguir carreira na área, a escola também possui cursos profissionalizantes de programação.

Veja também

COMPLIANCE
Stara: reforço na segurança com Netfive

Empresa de implementos agrícolas contratou “CSO virtual” da Netfive.

PROFISSÕES
PUC-RS aposta em Ciência de Dados

Universidade gaúcha terá uma graduação sobre o tema, junto com centro de pesquisa.

CONTRATAÇÃO
Nuno, ex-BS2, assume segurança do BMG

O novo CISO do banco já liderou a área em empresas como Unimed BH, Grupo Dasa e Usiminas.

PRIVACIDADE
Porque o TikTok é um pesadelo para a segurança dos seus dados

Se você decidir usar o TikTok, faça isto com cuidado e tome todas as medidas de segurança necessárias.

CONTRATAÇÃO
Ascenty cria diretoria de segurança e saúde

José Carlos Queiroz, ex-IBM, assume o cargo em meio à construção de sete novos data centers.

INFRA
Saque e Pague: mais segurança com Scala

Plataforma distribui patches nos servidores da fintech no Brasil e México.

DESORDEM
OAB expõe dados pessoais de advogados

Entre as informações possivelmente vazadas, estão CPF, RG, título eleitoral e endereço residencial.

UNFOLLOW
Segurança no Twitter é fraca

Segundo o Bloomberg, terceirizados usavam chamados para bisbilhotar a vida de famosos usuários da plataforma.

SEGURANÇA
Nubank: dados de clientes são expostos no Google

Pesquisador encontrou mais de 100 nomes, CPFs, agências e números de contas.

SEGURANÇA
Embraer compra controle da Tempest

Gigante de aviação já havia feito um aporte na empresa pernambucana em 2016.