MRO quer acelerar crescimento com IFS. Foto: Pexels.

A MRO Logistics, uma das maiores empresas do país de serviços especializados de logística para itens de manutenção, reparo e operação, vai implementar o sistema de gestão IFS Applications 10 para suportar operações globais.

O projeto inclui  módulos de finanças, gerenciamento de contratos, cadeia de suprimentos, dentre outros.

A implementação do projeto iniciou no Brasil e será estendida para outros sites na Colômbia, Chile e África do Sul, onde o “go live” também deve acontecer ainda no primeiro trimestre de 2021.

A empresa atua no ramo de logística MRO, como é conhecida a administração de todo tipo de insumos usados em atividades que não sejam ligadas à produção do cliente, atendendo grandes clientes como Petrobras, Usiminas, Anglo American e Odebrecht.

Dentro do Brasil, a MRO está presente em mais de 100 cidades, gestão e distribuição de mais de R$ 3,4 bilhões em estoques de seus clientes a partir de mais de 400 mil m2 de armazéns. A movimentação anual dos clientes chega a R$ 1,3 bilhão.

A implementação do ERP da IFS é parte de um projeto de crescimento maior, que verá a empresa duplicar de tamanho entre 2020 e 2023, o que significa um crescimento anual superior a 30%.

“Nosso objetivo é ativar o potencial de eficiência operacional e financeira, além de otimizar os ativos de nossos clientes, extraindo o máximo de valor de atividades que muitas vezes são consideradas um peso para as organizações”, afirma o diretor comercial da MRO Logística, Marcelo Lara. 

O executivo conta que a escolha da IFS como melhor solução ocorreu principalmente pela “flexibilidade de implementação, por ofertar um pacote completo que é adequado à proposta de expansão da empresa e, também, o melhor preço.”

A IFS é uma multinacional sueca, dona de um faturamento de US$ 668 milhões em 2019, o que representa um crescimento de 20% em relação a 2018.

Até 2021, a companhia tem a meta de chegar a uma receita de US$ 1 bilhão.

A companhia sueca é menor do que SAP e Oracle, com as quais disputa o mercado de ERP, mas tem o diferencial de ser muito competitiva em verticais como energia, óleo e gás, manufatura complexa e aviação e defesa, nas quais as empresas lidam com ativos que precisam ser gerenciados por longos períodos de tempo. 

A empresa conta com uma equipe de 3,7 mil funcionários e mais de 10 mil clientes em todo o mundo.