Marco Tripi, CEO global da Almaviva, assume o Brasil. Foto: divulgação.

Desde a sexta-feira, 07, o CEO global e acionista controlador da italiana Almaviva, Marco Tripi, assumiu também o cargo de CEO no Brasil.

O movimento faz parte da estratégia da Almaviva para chegar à liderança do mercado brasileiro de contact center em 2014, plano pelo qual a companhia já dobrou o tamanho da operação local nos últimos dois anos, passando de um faturamento de R$ 150 milhões em 2010 para R$ 300 milhões no ano corrente.

Em 2013, a meta é chegar a R$ 400 milhões.

No Brasil, o CEO até agora era Giulio Salomone, que assume a vice-presidência dos Conselhos da Almaviva Brasil e da Almawave do Brasil, comandando a área institucional, relações governamentais, bancos e financeiras.

Salomone ainda será responsável pelo desenvolvimento de novos negócios, comunicação externa e relação com investidores institucionais.

As mudanças nos cargos diretivos da operação local também incluem a nomeação de Marco Lupi como diretor Geral de Operações, Roberto Ribeiro como diretor Geral Comercial e Carlo Ruggeri como diretor Geral de Staff.

O Grupo Almaviva tem sede na Itália e atua em soluções e serviços de contact center, CRM, consultoria e gestão do conhecimento.

A companhia está presente no Brasil desde 2006, com unidades em São Paulo, Belo Horizonte e Juiz de Fora.

Em posições de atendimento de contact center, a estrutura conta com 2,2 mil PAs na capital mineira, 2,8 mil em quatro filiais de São Paulo e 1,2 mil em Juiz de Fora.

Ao todo, são cerca de 12 mil funcionários no país.