O Yop é um app de compra e venda de produtos novos e usados. Foto: Divulgação.

O Yop, app de compra e venda de produtos novos e usados, abriu um escritório em São Paulo para oficializar o lançamento da ferramenta no Brasil em novembro. O aplicativo opera nos países Argentina, México e Colômbia desde agosto. 

A empresa descreve o aplicativo como um misto de marketplace e rede social formulado para venda e compra de produtos novos e usados. Entre as grandes ferramentas do segmento em operação no Brasil estão Olx e Mercado Livre.

O escritório brasileiro do Yop conta hoje com uma equipe de 10 pessoas, lideradas por Flavio Maria, que já atuou como CEO do Grupo do Futuro do Brasil e como diretor de marketing da PepsiCo no Brasil e nos Estados Unidos.

Para vender um produto no app, o usuário precisa tirar de 1 a 4 fotos do item, adicionar uma breve descrição e o preço. É possível compartilhar os anúncios nas redes sociais para atrair interessados.

O app conta com um chat integrado em que os usuários podem bater papo, negociar produtos e fazer uma oferta de compra. A busca dos produtos pode ser feita por geolocalização. 

A ferramenta também permite ao comprador curtir seus itens favoritos, fazer comentários sobre eles e seguir os melhores vendedores. Caso ele se interesse pelo produto e queira comprá-lo, o pagamento é feito pelo sistema integrado do Yop, que cobra uma taxa de 15% por operação.

O sistema exige um cadastro do comprador e do vendedor, que só terá disponível o dinheiro do produto depois que o comprador confirmar o recebimento do item. 

Com cerca de 2 milhões de usuários atualmente, o app espera chegar a 5 milhões até julho de 2016.