O Hospital Santa Cruz está localizado no bairro Batel, em Curitiba. Foto: Divulgação.

O Hospital Santa Cruz, instituição de saúde particular de Curitiba, aposta em soluções open-source e no desenvolvimento interno para contar com novas ferramentas de tecnologia.

No último ano, a instituição desenvolveu novos sistemas para gestão de leitos e automatização de processos. Além disso, implantou uma ferramenta de SIEM para detecção proativa de ataques cibernéticos.

A solução GL Mobile foi criada internamente com o objetivo de gerir os leitos do hospital.

“Percebemos que um gargalo na operação era o tempo gasto com o giro dos leitos após a alta dos pacientes, então pensamos numa solução para agilizar o processo de liberação”, relata Marcelo Silva, gerente de TI do Hospital Santa Cruz.

A solução é uma página web responsiva integrada ao ERP da instituição (Tasy) que reúne todas as etapas que este processo trata, coletando informações e inconsistências.

“No processo de liberação de leitos, muitos hospitais utilizam sistemas de Unidade de Resposta Audível (URA) pelos telefones dos quartos, o que tem valor alto de implementação. Para usar a GL Mobile, a equipe terceirizada de limpeza dos quartos adquiriu smartphones e adaptou o carrinho das camareiras para fixar o aparelho”, completa Silva.

Hoje, além da liberação de leitos, a ferramenta também inclui a realização da pesquisa de satisfação do paciente.

A área de TI do hospital também foi responsável pelo desenvolvimento de um sistema para informatização e automatização de processos compras, pagamentos e contratos.

Na solução, o usuário pode visualizar o histórico dos últimos pagamentos. Caso o valor a ser pago seja diferente do contratado, é preciso justificar. Nos casos em que os valores são iguais, o sistema automaticamente aprova o pagamento.

“O sistema foi pensado a partir de uma demanda de diminuição no trâmite de papéis no hospital. A solução também tem uma versão mobile, que permite ao gestor maior controle do orçamento e monitoramento rápido dos status de compras e pagamentos”, relata Silva.

Já na área de segurança, o Santa Cruz implantou o AlienVault, SIEM open-source.

“A partir da instalação, passamos a treinar os usuários para reconhecer ameaças de segurança e realizamos testes de phishing para verificar a reação das equipes”, detalha o gerente de TI.

A equipe de tecnologia da organização é composta por 10 profissionais.

Para o próximo ano, o plano é agregar novas funcionalidades às ferramentas desenvolvidas internamente, como agregar atuação no pagamento dos médicos e oferecer uma versão do GL Mobile para os pacientes preencherem individualmente a pesquisa de satisfação.

Fundado em 1966, o Hospital Santa Cruz está localizado no bairro Batel, em Curitiba. A instituição é considerada um centro de excelência no atendimento das áreas de Oncologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Neurologia, Ortopedia, Pronto Atendimento, Checkup e Maternidade

O Santa Cruz conta com 220 leitos e realiza mais de 12 mil atendimentos por mês, além de realizar atendimentos eletivos e de urgência e emergência.