Gerenciamento de frotas é um dos negócios da Embratec. Foto: Shutterstock

A Edenred, líder mundial em serviços pré-pagos e detentora das marcas Ticket, Accentiv’ Mimética e Repom, comprou por R$ 790 milhões uma participação de 65% na  Embratec, detentora das marcas Ecofrotas e Ecobenefícios.

A Embratec atua no gerenciamento de frota de veículos e é uma das empresas do empresário gaúcho Ernesto Corrêa da Silva, que é proprietário também do banco Topázio e da rede de hotéis Intercity.

Corrêa segue como minoritário, com os 35% restantes e a opção de vender sua fatia para a sócia. 

De acordo com o Estado de São Paulo, a Embratec foi alvo de uma disputa entre pesos pesados como a francesa Sodexo, principal concorrente da Edencard na França; e pelas americanas FleetCor e Wex.

O segmento de rastreamento de veículos, no qual a Embratec também atua, tem atraído investidores. Em 2014, um fundo gerido pela GP Investments vendeu 49% da Sascar para a francesa Michelin. O Pátria Investimentos é dono da Zatix.

Fundada em 1999, a Embratec contabilizou vendas de R$ 4,5 bilhões em 2014, teve receita líquida de R$ 275 milhões e lucro operacional (Ebitda) de R$ 90 milhões.

A empresa administra uma rede de cartões de abastecimento de combustíveis e manutenção de frotas de 15 mil clientes corporativos no Brasil. 

A rede de fornecedores da companhia soma 19 mil afiliados. Em 2014, a companhia gerou R$ 3,5 bilhões em vendas, maior operação desse segmento no país.

Já Edenred em 2014 emitiu 17,7 bilhões de euros em cartões pré-pagos e apurou lucro de 1 bilhão de euros. No Brasil, a companhia teve um crescimento de 14,1% na emissão de cartões. O avanço nos mercados de benefícios e de gestão de despesas foram de 12,1% e 21%, respectivamente.

A venda da Embratec é a terceira consecutiva de negócios relacionados ou fortemente baseados em tecnologia de Corrêa.

A primeira, e mais espetacular, foi a venda da empresa de processamento de cartões GetNet para o Santander por R$ 1,1 bilhão em 2014. 

Em agosto do ano passado, foi a vez de uma participação de 40% na empresa de caixas eletrônicos e serviços bancários Saque e Pague, dessa vez para a Stefanini. A Saque e Pague foi criada em 2011,  mas começou a fechar os primeiros contratos expressivos a partir de de 2014.