Esse é o Renault Zoe, um dos automóveis usados na cidade. Foto: Reprodução.

Curitiba terá veículos elétricos no serviço público municipal.

O Curitiba Eco-elétrico foi apresentado nessa quarta-feira, 12, para o início da primeira fase que será de instalação de dez eletropostos e uso de dez carros e três micro-ônibus já durante a Copa do Mundo.

Entre os carros são três modelos: serão cinco Renault Zoe, com uma autonomia de 100 km na estação fria e de 150 km nas estações mais amenas; três Kangoo Z.E, com capacidade para 650 kg e autonomia para 120 km; e dois Renault Twizy, com autonomia também de 100 km e carga de três horas e meia. 

Os automóveis serão utilizados pela Guarda Municipal, pela Secretaria Municipal de Trânsito e pelo Instituto Curitiba Turismo. 

O projeto terá quatro fases e, até 2020, o objetivo é ter disponíveis soluções de compartilhamento de carros elétricos e bicicletas, integradas aos demais serviços de transporte público. 

“A cidade precisa de novas tecnologias para o transporte, com redução dos impactos sociais e ambientais”, acredita o prefeito Gustavo Fruet. 

Nessa primeira fase, serão instalados eletropostos (totens de abastecimento) na rodoferroviária, na Secretaria Municipal de Abastecimento, no Parque Barigui e no Parque Tanguá. 

Na segunda etapa, entre 2015 e 2017 os totens serão para abastecimento multifuncional que integrarão em um equipamento recarga de veículos, cartão transporte, parquímetro, câmara de monitoramento, botão de emergência, informações turísticas, bicicletas compartilhadas e Wi-Fi. 

Além disso, estão previstos estudos para implantar soluções de compartilhamento de carros e depois a integração com os outros serviços de transporte público. 

A iniciativa é uma parceria do município com a Itaipu Binacional, Renault-Nissan do Brasil e Centro para a Excelência e Inovação na Indústria do Automóvel (Ceiia), de Portugal.

As instituições assinaram um protocolo de intenções para o desenvolvimento de tecnologias voltadas para a mobilidade elétrica. 

Em oito anos, já saíram do centro de pesquisa de Itaipu mais de 80 protótipos, entre carros de passeio, caminhão, micro-ônibus e um utilitário 4x4, todos com motor 100% elétrico.