TIM prepara plano para cortar despesas. Foto: divulgação.

A TIM, em uma manobra para reduzir custos para 2016, está preparando cortes em seu quadro de funcionários, terceirização de divisões, assim como criar uma unidade de negócio para gerir suas lojas próprias.

Segundo a agência internacional Bloomberg, a empresa está trabalhando em um plano de eficiência desde o segundo semestre do ano passado, abrangendo todas as áreas da operadora. A operadora não negou as alegações.

“O plano tem como meta a redução dos custos recorrentes de R$ 1 bilhão até o segundo semestre de 2017, e está sendo realizado com grande disciplina com o objetivo de gerar perspectivas sempre melhores para as operações e para a capacidade de investimento da companhia”, afirmou a agência.

Conforme apontaram fontes ligadas à operadora, no Brasil o plano da companhia é reduzir sua força de trabalho em 8%, cerca de mil demissões em meio a um total de 13 mil funcionários.

De acordo com a Bloomberg, a maior parte dos cortes envolvem cargos executivos e devem ser realizados até o final de março. Mais detalhes sobre a redução de custos serão apresentadas na próxima semana, durante a divulgação do plano estratégico 2016-2018 da companhia.​

Quanto à criação de uma unidade para gerir suas lojas próprias, o novo departamente será responsável por 180 pontos comerciais da companhia no país, onde trabalham 2 mil pessoas.

Outra divisão a ser terceirizada é a de call centers, cuja proposta está sob estudo pelo conselho administrativo da companhia. Atualmente, a parte de call center da TIM tem 5 mil empregados.

A decisão por cortes orçamentários é uma forma de revidar contra os maus resultados financeiros da companhia. No balanço financeiro de 2015, a operadora subiu seu endividamento, queda nos lucros (R$ 1,23 bilhão) e receita (R$ 17,14 bilhões), apesar de derrubar seus custos operacionais em 16%, para R$ 11,7 bilhões no ano.