Dilma responde aos usuários do Facebook. Foto: Reprodução/Facebook Palácio do Planalto.

A presidente Dilma Rousseff foi a segunda líder latino-americana no ranking de repercussão no mundo virtual em 2013. 

Segundo pesquisa divulgada pelo O Globo, ela perde apenas para o mexicano Peña Nieto. 

A avaliação apontou que 61% das menções à Dilma no Google, YouTube, Facebook e Twitter foram positivas. 

Contudo, quando o assunto é a notoriedade do que ela falou, a presidente está atrás dos vizinhos José Mujica, do Uruguai, Cristina Kirchner, da Argentina, e até de Alejandro García Padilla, governador de Porto Rico.

A análise foi feita pela consultoria Llorente & Cuenca, que avaliou a visibilidade e notoriedade de 400 menções mais bem posicionadas em quatro veículos na internet - Twiter, Facebook, Google e YouTube - vinculadas aos 20 chefes de estado da América Latina no ano passado.

“Pelo menos no ano passado, a presidente Dilma Rousseff conseguiu se posicionar bem nessas redes, principalmente no Twitter, rede que voltou a utilizar no final do ano passado” explicou Juan Carlos Gozzer, Diretor Executivo da Llorente & Cuenca no Brasil.

No Facebook do Palácio do Planalto, a presidente tem respondido perguntas dos usuários da rede nos momentos chamados de “Face to Face”.

A metodologia analisa quatro tipos de assuntos vinculados ao governante: liderança, influência, responsabilidade e gestão - os mesmo utilizados pelo ranking da revista Forbes.

No Twitter, 77% das menções à Dilma são positivas. Já no Facebook, a cada 100 citações, 36 são críticas.

METODOLOGIA

Essa é a primeira pesquisa que analisa como os 20 líderes latino-americanos estão posicionados nas redes sociais Google e YouTube.

Foram analisados os cem primeiros resultados no Google, cem vídeos com mais visualizações no YouTube, os cem primeiros resultados (páginas ou grupos) no Facebook e os 100 tweets mais relevantes no ano passado de cada presidente.

Para medir a visibilidade leva-se em conta duas variáveis fundamentais: a presença ou o volume das mensagens, mencionando a referência, e o escopo ou potencial impacto global dessas mensagens (qualificação por onde se diz: jornais, sites, blogs, etc).

Enquanto isso, foram tomadas três variáveis para medir notabilidade. Primeiro, a qualidade. Em segundo lugar, a entidade ou nível de credibilidade da fonte emissora da mensagem. Finalmente, o nível de relevância ou intensidade das referências ao objeto de estudo nas mensagens.