Dino Schwingel. Foto: divulgação.

A E-Trust, empresa gaúcha especializada em gestão de identidades, está apostando na nuvem para ampliar a oferta de seu portfólio, levando a sua solução Horacius para o formato de software como serviço (SaaS).

A companhia lançou no mês passado o Horacius Cloud - plataforma de gestão de identidades, workflow, governança e provisionamento de acessos - hospedada na nuvem da Amazon Web Services, com o plano de levar seus produtos para clientes de médio e pequeno porte.

Com a expansão de clientes esperada, a companhia pretende chegar no final de 2015 a um faturamento de R$ 11,6 milhões, crescendo 40% em relação ao ano passado.

Segundo a empresa, a solução Horacius, que era então oferecida no formato on-premise, fechou 2014 com cerca de 15 clientes, em sua maioria empresas de grande porte, com mais de mil identidades gerenciadas em cada.

Entre os clientes atendidos pela E-Trust estão empresas como Grupo Estado de São Paulo e AES São Paulo. De acordo com Dino Schwingel, CEO da companhia, o plano agora é aumentar o número de contratos em organizações de médio porte.

"Estamos falando de empresas com 500 a 1 mil identidades gerenciadas. Também é uma oportunidade de entrar em verticais que usam mais a nuvem e tem interesse em adotar nossa solução no formato SaaS", explica o CEO.

Entre os segmentos que a E-Trust pretende aumentar sua presença com a oferta em SaaS estão os de ensino, no caso de universidades com ambientes de educação à dist ancia (EaD), e e-commerce.

"São diferentes de outras áreas nas quais temos atuação, como utilities e finanças, segmentos em que a preocupação com segurança é extrema e exigem um controle on-premise", avalia o CEO.

Por falar em segurança, de acordo com Schwingel, um dos diferenciais da versão em nuvem do Horacius é o gerencimento tanto de identidades e acessos de sistemas em nuvem quanto de sistemas internos como SAP, AD, Exchange e Servidor de Arquivos.

Juntamente com o sistema, o cliente ganha também um conjunto pré-definido de processos de gestão de direitos e governança, que podem ser controlados remotamente por uma porta VPN criptografada

“Com a possibilidade de integração com provedores de serviços como Google, Salesforce e Office 365, o controle do ciclo de vida dos direitos é a garantia contra perdas e despesas não programadas", avalia o gestor.

Desenvolvido com opções de linguagem em português, inglês e espanhol, o Horacius Cloud quer capitalizar em cima do reconhecimento internacional recebido pela solução e mira o mercado exterior.

No ano passado, a companhia foi indicada pelo terceiro ano consecutivo no Quadrante Mágico do Gartner pelo seu sistema de gestão de identidades. A E-Trust ficou entre os players de nicho, junto a companhias como como Atos, Deep Identity e iSM Secu-Sys, sendo o único player latino americano listado.

Com um escritório em Miami, onde atende um cliente norte-americano, a empresa pretende chamar a atenção de mais clientes globais, usando o SaaS como impulso inicial.

"Estamos nos preparando para um crescimento em volume de clientes locais e de fora do país. Atualmente contamos com uma equipe de 65 funcionários, mas devemos ampliá-la à medida que a demanda for crescendo", finalizou Schwingel.