Vishal Sikka.

Vishal Sikka, ex-diretor de tecnologia e inovação da SAP, será, a partir de agosto, o novo presidente da Infosys, segunda maior empresa indiana de outsourcing de serviços de TI.

A entrada de Sikka acontece no meio de uma reestruturação da alta gestão da empresa, que nos últimos tempos vem sofrendo com maus resultados e saída de profisionais. O executivo é o primeiro profissional de fora da companhia a assumir o comando da Infosys.

Sikka é um bam bam bam: na SAP era responsável pelo banco de dados em memória Hana e tido como um candidato a assumir a companhia.

Uma contratação de um líder visionário sinaliza que a Infosys deseja se colocar como uma marca tecnológica global e deixar de lado a competição de preços do mundo do outsourcing, analisa o Wall Street Journal.

Alguns analistas ouvidos pelo WSJ, no entanto, sinalizam que uma empresa de produto é uma coisa e um grande provedor de serviços é outra bem diferente, na qual Sikka não tem experiência.

A Infosys teve receitas de US$ 8,1 bilhão em 2013.

O volume grande, no entanto, não foi suficiente para manter a liderança no mercado de serviços indiano.

A Cognizant, por exemplo, que em 2004 faturava menos da metade da Infosys, fechou o ano com US$ 8,8 bilhões.

A TCS, que há uma década atrás estava apenas alguns milhões na frente, hoje está bilhões, com um faturamento de US$ 12,9 bilhões.

A Infosys iniciou operações no Brasil em 2009, com uma unidade em Belo Horizonte. Hoje, a empresa e suas subsidiárias empregam juntas 700 pessoas em todo o país. 

No começo do ano, a empresa anunciou a abertura de seu novo centro de entrega de serviços, em Araraquara, no interior de São Paulo. 

Localizada em uma sala de 550m² em um dos principais centros comerciais da cidade, o centro atenderá clientes para entregar soluções de suporte para operações de ERP, incluindo o da SAP e sistemas legados. 

O primeiro contrato foi para gerenciar as soluções de gestão empresarial do SAP da Citrosuco, produtora de bebidas com três unidades em São Paulo e uma em Santa Catarina.