José Renato Hopf. Foto: Vini Dalla Rosa / Divulgação

O Grupo RBS fechou um acordo com a 4All para a criação de uma plataforma digital para a rede de descontos Clube Donna, voltada para as leitoras da revista Donna, um suplemento feminino encartado nas edições de final de semana do jornal Zero Hora.

A oferta será de descontos de até 40% em serviços e produtos de beleza, moda, bem-estar e cultura, selecionados pela “curadoria” da Donna mediante a uma assinatura mensal de R$ 9,90 para as leitoras.

Plataformas de descontos são um modelo de negócio algo manjado já, o que torna complicada a ideia de cobrar pelo serviço, mas a parceria da RBS com a 4All tem algumas coisas a seu favor.

O primeiro é audiência do grupo de comunicação gaúcho. Em janeiro, a média de circulação da Zero Hora foi de 205 mil exemplares diários e o jornal gaúcho foi o único no país a crescer as vendas (7%).

Mais importante que isso, o público do jornal está se digitalizando, com um aumento de 58% sua carteira de assinantes digitais em relação a 2015 (a meta para esse ano é 60%). 

Em redes sociais, Zero Hora finalizou o ano como líder nacional de engajamento, de acordo com índice medido pelo Torabit. Atualmente, as redes sociais são responsáveis por 26% de audiência do site do jornal.

Por outro lado, a 4all traz a experiência em ser uma plataforma de aplicativos e, principalmente, meios de pagamento, através da qual o Clube Donna deverá poder fazer uma intermediação fácil entre os pagamentos das leitoras e o recebimento dos anunciantes do outro lado.

A 4All é o novo empreendimento de José Renato Hopf, fundador da GetNet, e, após a venda da empresa de meios de pagamento para o Santander, provavelmente um milionário.

O rumor que circula é que Hopf e investidores teriam R$ 100 milhões em capital disponível para a 4All.

A companhia foi lançada no final do ano passado, e já tem disponíveis funcionalidades de pagamento de estacionamento (4Park), marcação de salões de beleza (4Beauty), reserva de restaurantes e telentregas (4Food), recarga de cartões de transporte coletivo (4Mobility) e pagamentos móveis para tudo isso (4Pay).

A meta era ter a metade da população de Porto Alegre (estamos falando de 700 mil pessoas) usando alguma aplicação da 4all até o final do ano passado, para avançar em outras cidades em 2017 e globalmente em 2018.

Não se sabe se a meta foi batida ou não, mas 4All está batendo em todas as portas certas: a empresa fechou uma campanha de patrocínios com o Grêmio no começo do ano e, com a RBS, passa a ter mais um trunfo quando o assunto é visibilidade no Rio Grande do Sul.