Fábio Aguiar, gerente nacional de parcerias da Sankhya. Foto: Divulgação.

A Sankhya, provedora e desenvolvedora de soluções para gestão empresarial, firmou uma parceria com a Thomson Reuters para oferecer recursos que atendam às necessidades de gestão de comércio exterior das empresas.

A partir da iniciativa, o sistema de gestão da Sankhya, hoje utilizado por mais de seis mil empresas, passa a ter os recursos do Onesource Global Trade para PME - solução de gerenciamento e automação de comércio exterior - integrados ao seu ERP.

“Desde 2013, quando incorporamos a Softway, fornecedora de soluções para operação, controle e gerenciamento dos diversos segmentos do comércio exterior, passamos a disponibilizar ao mercado brasileiro uma consolidada linha de produtos especialmente desenvolvidas para atender às necessidades deste segmento”, afirma Renato Figueiredo, gerente de vendas da Thomson Reuters.

A tecnologia oferecida pela nova parceira da Sankhya conta com recursos de importação e exportação e câmbio.

“A tecnologia oferecida pela Thomson Reuters abrange todo o gerenciamento de comércio exterior, oferecendo informações seguras, precisas e atualizadas em conformidade com a legislação vigente de cada país”, reforça Fábio Aguiar, gerente nacional de parcerias da Sankhya.

O executivo destaca as vantagens de ter um sistema de comércio exterior integrado com todas as funcionalidades do ERP Sankhya. 

“As informações de comércio exterior ficam centralizadas em uma só fonte de consulta e podem ser acessadas de forma fácil, segura e rápida. É possível fazer cálculos de precisão dos processos e ainda obter recursos de gestão inovadores alinhados com as melhores práticas de mercado”, completa.

Fundada em 1989, a Sankhya está presente em todo país, com clientes nos 26 estados do Brasil, mais o Distrito Federal. A empresa tem com 22 unidades de negócios que atuam na comercialização e implantação de suas soluções, somando 750 funcionários e mais de 6,5 mil clientes no país. 

Em 2015, a Sankhya atingiu o faturamento de R$ 80 milhões. Para 2016, a previsão divulgada foi de faturar R$ 100 milhões, mas os resultados não foram divulgados.