A HP Enterprise (HPE) firmou um acordo para adquirir a Silicon Graphics International (SGI).

A HP Enterprise (HPE) firmou um acordo para adquirir a Silicon Graphics International (SGI), fornecedora de sistemas computação de alto desempenho, análise e gestão de dados. O negócio foi fechado em US$ 275 milhões.

As soluções da SGI são utilizadas para computação de alto desempenho (HPC), análise de grandes volumes de dados empresariais e científicos, gerenciamento de dados e virtualização de dados.

Com cerca de 1,1 mil funcionários no mundo, a companhia registrou receita de US$ 533 milhões no ano fiscal de 2016. O faturamento da companhia tem despencado nos últimos anos, de US$ 767 milhões em 2013 para os US$ 533 milhões.

O Business Insider considera o movimento de assumir uma empresa com receitas encolhendo como uma escolha interessante da HPE. 

O reinado de quase cinco anos de Meg Whitman como CEO da empresa tem sido dominado por sua tentativa de reestruturar a equipe, afastar a companhia de suas unidades de negócios em baixa e buscar mercados em crescimento.

Depois de dividir a HP em duas companhias - HP Inc para impressoras e PCs, e HPE para software, servidores e data center - e vender parte da área de consultoria para criar uma nova empresa em parceria com a CSC, a HPE pode iniciar um processo de aquisições.

Para o Fortune, um dispositivo em particular que pode interessar a HPE é o chamado supercomputador em memória da SGI, conhecido como UV, que trabalha com bancos de dados em memória.

Os bancos de dados em memória têm obtido destaque entre os peritos de dados porque podem processar dados muito mais rápido que os bancos de dados tradicionais, se tornando bons para analisar informações em tempo real.

Ainda assim, HPE enfrenta forte concorrência de grandes fornecedores de computação em nuvem como Amazon, Microsoft e Google, que continuam a lançar serviços de análise de dados avançados e podem reduzir a necessidade das empresas adquirirem este tipo de hardware.