Esse roda tranquilo na nuvem. Foto: reprodução.

A AMD, por meio da AMD Ventures, anunciou investimentos na CiiNOW, empresa que fornece uma tecnologia de games em cloud computing, que permite a desenvolvedores de jogos e operadoras atuarem no mercado de games.

A AMD Ventures tem investido em empresas de software inovadoras que criem soluções que tragam uma experiência otimizada aos usuários, utilizando os diferenciais das tecnologias AMD.

No caso específico da CiiNow, a AMD vai trabalhar de forma conjunta com a empresa para garantir uma experiência melhorada em games online, por meio de um ecossistema de desenvolvedores globais e equipamentos diferenciados.

A indústria de games em cloud computing – que já foi considerada tecnologicamente inviável – tem revolucionado o mercado de jogos para consumidores e desenvolvedores, à medida que tem crescido o número de usuários que optam por games online.

A CiiNOW endereça essa tendência com a primeira solução de jogos na nuvem ao utilizar os diferenciais das placas gráficas AMD Radeon.

“A CiiNOW tem uma tecnologia de ponta para streaming de games online para fornecer a melhor experiência aos jogadores”, afirma Manju Hegde, VP corporativo de Aplicações Heterogêneas e Desenvolvimento de Soluções da AMD.

MERCADO

A adoção da nuvem para os jogos eletrônicos ainda é um ramo em evidência, mas ainda nebuloso. Se em casos como redes sociais e jogos mobile, o cloud gaming já tem experiências bem sucedidas. O mercado de jogos eletrônicos na nuvem deve atingir US$ 81 bilhões até 2016,  segundo estudo da DFC Intelligence.

No entanto, na questão de jogos mais avançados, com altos custos de produção e processamento, o avanço ainda é tímido, restrito ainda por questões técnicas.

Em mercados onde a internet de alta velocidade é popular, sistemas como o Gaikai ganham popularidade.

No entanto, a necessidade de altíssimas velocidades e conexões consistentes de banda larga ainda é um problema para jogar via nuvem, aponta o site norteamericano IGN.

O OnLive, sistema semelhante ao Gaikai, teve a sua venda anunciada ao grupo de investimentos Lauder Partners, com valores não divulgados. A informação é do site PCWorld.

O sistema que funciona através da nuvem, com games rodando nos servidores da empresa e transmitidos via internet até a casa do usuário, passava por dificuldades técnicas e ecnonômicas, além da concorrência de sistemas como o Gaikai.