Apple não tem previsão oficial para lançamento no Brasil. Foto: divulgação

A Apple apresentou, em um evento em San Francisco nesta quarta-feira, 12, o aguardado iPhone 5. O smartphone tem tela maior (4”), é 20% mais leve e suporta a rede 4G.

O novo aparelho custa US$ 199 (16 GB), US$ 299 (32 GB) ou US$ 399 (64 GB).

No Brasil, o modelo anterior, em sua menor capacidade, ainda é vendido por R$ 2 mil.

Ele chega às lojas dos EUA, Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Austrália, Japão, Hong Kong e Singapura no dia 21 de setembro.

Por aqui, as especulações dão conta de que o lançamento será em dezembro.

A empresa garante que o chip do aparelho é duas vezes mais rápido que o A5, do iPhone 4S, com o processador A6, conforme informações do TechCrunch.

Com resolução de 1.136 por 640 px, a tela oferece uma saturação de cor 44% melhor que a do modelo anterior. A nova proporção de 16:9 aproxima o dispositivo dos concorrentes com telas maiores.

A espessura agora é de 7,6 mm (a versão anterior tinha 9,3) com 112 gramas (contra 137 anteriores). O objetivo, segundo Phill Schiller, diretor de marketing, é que ele fique mais confortável na mão dos consumidores.

A bateria tem duração de oito horas de tempo de conversação. Além da câmera de 8 megapixels, o sistema de áudio foi reforçado, pois agora são três microfones na mistura: um na frente, um atrás e outro na parte inferior.

O aparelho vem com um Passbook App, um aplicativo para armazenar cartões de embarque. O Siri, segundo a Apple, está mais inteligente, fazendo com que respostas “subjetivas” sejam respondidas.

Também entre as atualizações do iOS 6, o Facebook está integrado ao programa, atualizando status pelo software de voz.

NO MERCADO
Para analistas, a Apple está  na mira da concorrência e enfrenta pressão competitiva desde o primeiro iPhone, em 2007.

A rivalidade atual fica por conta do sistema operacional, diz a Stern Agee. A Samsung se tornou a principal competidora, principalmente por utilizar o Android, o mais usado do mundo.

As ações da Apple, que sobem antes de grandes lançamentos de produtos, tiveram alta de 15%, nas últimas seis semanas, atingindo recorde na segunda-feira.

Analistas do Gartner Research afirmaram a Reuters que “ampliar a participação de mercado está ficando difícil”.

O lançamento do iPhone 5 acontece uma semana depois da Nokia apresentar seu primeiro celular equipado com o Windows Phone 8.

E, você leitor, o que achou do novo iPhone? Corresponde às expectativas?

Confira o vídeo de apresentação: