Missão gaúcha no Canadá. Foto: flickr.com/photos/wmarkdyer.

Integrantes do Polo Espacial Gaúcho partiram esta semana para uma missão na província do Quebec, no Canadá, a fim de apresentar o polo para representantes da indústria aeroespacial do país e conhecer de perto suas tecnologias.

Realizada pela Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), o grupo é formado pelo vice-presidente da agência Aloísio Nóbrega,  Christiano Ambros, agente de desenvolvimento, assim como membros da gaúcha AEL Sistemas (empresa-âncora do polo), Unisinos e PUC-RS

Segundo destaca Nóbrega, a região visitada é uma referência na indústria aeroespacial, em que um em cada sete empregos são gerados por esse segmento.

“Além de numerosas, são vagas com excelentes salários. Esse é um dos fatores que reforça a importância do desenvolvimento do Polo Espacial Gaúcho”, afirma o vice-presidente.

Em junho, o polo gaúcho, puxado pela AEL Sistemas, apresentou ao Finep sua proposta para o projeto piloto de um microssatélite, em um edital que prevê um investimento de R$ 43 milhões.

Na quarta-feira, em Ottawa, foram realizadas reuniões com potenciais fornecedores do projeto de microssatélite em gestação no Rio Grande do Sul, principalmente empresas de subsistemas e componentes.

A agenda também envolveu visitas à Com Dev, de Cambridge, fornecedora de 902 satélites já lançados, e reunião com a Universidade de Toronto, uma das principais instituições com pesquisas no setor espacial.