Eduardo Gallo. Foto: divulgação.

Antes mesmo do final de 2014, a Service IT já estima um novo recorde para seu faturamento anual, chegando pela primeira vez à casa dos R$ 100 milhões, uma expectativa de crescimento de quase 50% em relação aos R$ 70 milhões contabilizados em 2013.

Conforme notícia da revista Amanhã, somente no primeiro semestre a consultoria gaúcha de TI faturou o valor total da receita do ano passado. A região sul é responsável por 30% deste bolo.

A unidade da companhia em Buenos Aires, teve o seu melhor resultado desde 2001, quando foi criada. A filial teve um crescimento de 60% na comparação com 2013, ano em que os negócios na Argentina representaram 13% do faturamento total.

Além disso, o crescimento teve o apoio de uma nova unidade de negócios no Chile, que foi inaugurada em julho em Santiago. Com isso, a empresa agora conta com duas filiais internacionais, assim como escritórios em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo.

Segundo Eduardo Gallo, presidente da companhia, o Chile é um mercado desafiador e com potencial, com empresas ainda necessitando de soluções de TI para reforçar seus negócios.

“Fui visitar a segunda maior empresa do país. O que eles têm é o feijão com arroz: um servidor, pouca virtualização, backup em fita enquanto aqui fazemos em disco”, exemplifica Gallo. A Service IT espera faturar U$ 1 milhão com a unidade chilena em 2014.

Na parte de produtos, Gallo destacou que empresa tem investido de forma agressiva na área de serviços gerenciados (managed service), com banco de dados, backup até servidores.

De acordo com a empresa, a venda de produtos (com marcas como Oracle, EMC, IBM, VMWare, entre outras) representa dois terços do faturamento. Entrtanto, a parte de consultoria e managed services devem crescer em ritmo mais acentuado.

Para isso, a Service IT aportou R$ 2 milhões no seu primeiro centro de operações, o Noc (Network Operations Center), inaugurado ano passado em São Paulo, de onde monitora todos os contratos de managed services, entre eles da Sascar e Spaipa.