A Macnica será a gestora do Perini Citylab, laboratório focado em cidades inteligentes. Foto: Divulgação.

A Macnica, distribuidora de semicondutores do Japão, acaba de inaugurar um espaço no Ágora Tech Park, parque tecnológico do Perini Business Park, em Joinville. A empresa será a gestora do Perini Citylab, laboratório focado em cidades inteligentes.

A empresa irá operar como distribuidora de semicondutores e gestora do espaço de design e desenvolvimento de soluções para transformação digital de produtos e processos por meio de internet das coisas (IoT)

A inauguração em Santa Catarina tem relação com a aquisição, em 2012, da catarinense DHW pela Macnica. A empresa, com sede em Florianópolis, foi fundada por Fábio Petrassem de Sousa, que assumiu o cargo de presidente da Macnica DHW.

“A Macnica tem inserção e conhecimento junto aos maiores players de tecnologia, trazendo expertise internacional para o Perini Citylab”, afirma Marcelo Hack, presidente do Grupo Perini.

O Ágora Hub conta agora com o escritório da Macnica DHW em Joinville, o centro operacional do Perini Citylab e o observatório de Smart Cities.

“Estas instalações totalmente privadas oferecidas pelo Perini diferem dos ecossistemas de inovação no Japão, onde normalmente é o governo que disponibiliza estes recursos. É um ambiente de dimensões que impressionam e que fornece uma combinação excepcional de infraestrutura, serviços e onde pessoas da indústria, da universidade, de startups podem conversar, trocar experiências e testar novas tecnologias”, diz Kiyoshi Nakashima, presidente do conselho do grupo Macnica.

Para ele, a experiência da companhia em desenvolver tecnologias, especialmente autônomas, vai fornecer às empresas que queiram testar soluções inovadoras para smart cities o suporte necessário para acelerar o processo de go-to-market. 

“Nosso objetivo é ser uma empresa de serviços e soluções que conecte pessoas, tecnologia e experiência na solução dos desafios do crescimento sustentável. Tecnologias convenientes, como negócios baseados em dados e IA, permitem a criação de serviços que oferecem UX (User Experiences) anteriormente inimagináveis, enriquecendo a sociedade, um cenário a caminho de se tornar realidade”, afirma o presidente do conselho do grupo japonês.

O Perini Citylab busca atuar como uma one-stop-shop de cidades inteligentes. O laboratório permite que empresas, startups e pesquisadores usem a infraestrutura do Perini Business Park como campo de testes para tecnologias voltadas às Smart Cities. 

São 2,8 milhões de m² de área, 15km de ruas internas pavimentadas, circulação diária de mais de 10 mil pessoas e 3 mil veículos, além de um sistema próprio de iluminação pública, segurança, ambulatório e mais duas operações de atendimento suplementar de saúde.

“Com esta iniciativa, o Perini oferece suas instalações para estabelecer parcerias com empreendedores interessados em validar ativações voltadas para cidades inteligentes com agilidade, custos competitivos, mais eficiência e conexão com o ecossistema formado por empresas, entidades governamentais, institutos de pesquisa e de inovação e universidade”, afirma Fabricio P. Sousa, responsável pela operação do Perini Citylab powered by Macnica.

Inicialmente, o foco está direcionado para nove verticais: aeroespacial, agronegócio, big data, energia, gestão pública, logística, mobilidade, saúde e segurança.

“As empresas com sinergia nestes segmentos podem atuar como patrocinadores, parceiros ou explorar o ambiente do parque com suas soluções”, explica Jean Vogel, diretor executivo do Ágora Tech Park.

As primeiras parcerias do Perini Citylab envolveram a própria Macnica DHW, além de Prefeitura de Joinville, ACATE (Associação Catarinense de Tecnologia), Icities, ABII (Associação Brasileira de Internet Industrial), Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, Go Moov e Waze. 

O Perini Citylab também já firmou um memorando de entendimento com o Ministério do Comércio do Reino Unido, que permite a cooperação e troca de experiências entre o ecossistema de Santa Catarina e instituições de pesquisa e empresas britânicas, além da realização de missões bilaterais de negócios.