Inicialmente, o projeto contará com cinco veículos. Foto: divulgação.

O banco Itaú acaba de lançar o vec, um novo serviço na área de mobilidade urbana. Ao lado do Bike Itaú, que opera bicicletas compartilhadas desde 2011, o vec Itaú será um serviço de compartilhamento de veículos elétricos. O projeto piloto deve entrar em operação na cidade de São Paulo em fevereiro próximo. Inicialmente, contará com cinco veículos: três JAC modelo IEV40, um BMW i3 e um Jaguar I-Pace. A expectativa do Itaú é acumular experiência no início do ano para expandir a frota e o serviço para outras capitais no segundo semestre de 2021. 

O vec funcionará a partir de um aplicativo desenvolvido pela Ucorp, startup que já atua no segmento de mobilidade e gestão de frotas. Através do app, os usuários poderão reservar e desbloquear os carros em estações fixas, podendo devolvê-los na mesma ou em outra estação de carregamento. Com isso, o serviço garante bateria 100% carregada no momento da retirada do veículo. Por outro lado, o usuário não terá liberdade para devolver o carro em qualquer lugar da cidade, ficando restrito às estações. 

O Itaú não divulgou os valores para a utilização do serviço, mas já sabe que não cobrará assinatura mensal, como é feito com o Bike Itaú. O vec terá cobrança na modalidade taxa de desbloqueio + tarifa por tempo de utilização, a exemplo dos patinetes da Grin e Yellow. O modelo de carro escolhido terá impacto no preço.

Em tempos de pandemia, o Itaú informa que todos os veículos passarão por procedimentos de higienização, respeitando os protocolos de segurança. Serão disponibilizados também kits dentro dos carros para caso os próprios clientes também queiram reforçar a higienização.

O compartilhamento de carros elétricos não é inédito no Brasil. A Beepbeep opera desde 2019 serviço semelhante em São Paulo e São José dos Campos, enquanto a Vamo está desde 2016 presente na capital do Ceará. 

Desde o ano passado, o Itaú Unibanco já oferece também condições especiais de financiamento para veículos elétricos e híbridos, além de ter disponibilizado bicicletas elétricas para o sistema Bike Itaú, demonstrando que eletrificação é um tema de importância para a companhia, somando-se a outras iniciativas na área da sustentabilidade. 

* Carlos Martins é Diretor Executivo do E-24 Mobility Lab e idealizador da primeira corrida de carros elétricos do Brasil. Escreve para o Baguete sobre temas relacionados com indústria automobilística e mobilidade.