Elipse atualiza sistema da AVM. Foto: divulgação.

A gaúcha AV Manufacturing, montadora de componentes mecânicos para indústrias de suprimentos e manufatura, realizou um projeto de ampliação de recursos da solução E3, da Elipse Software, para qualificar seus processos de fabricação.

Sediada em Gravataí, a AVM possui 150 funcionários e pertence à Ceva Logistics, um dos maiores grupos gestores da cadeia de suprimentos no mundo. Entre seus serviços prestados, a AVM monta modelos de motores com diferentes componentes. Sempre que há a entrada de um novo modelo de carro, a empresa precisa contar com novos motores e, consequentemente, novos componentes.

Em razão disto, a AVM optou pelo upgrade em sua solução da Elipse, em um projeto realizado no início deste ano. Para a implementação, a empresa contou com o auxílio da TagInfo, de Canoas, responsável pela ampliação da aplicação.

O sistema de automação do projeto é composto por um CLP Rockwell Controllogix, teste de estanqueidade e impressão de etiquetas com código de barras em uma impressora zebra. A linha está interligada a um servidor por duas fibras óticas e uma backup.

Nesse servidor está a hardkey e o server da aplicação. A linha possui dois Viewers Control para os líderes de produção interagirem no processo e um Viewer Only, rodando no escritório, para os gestores acompanharem os números em tempo real.

Através das telas do E3, a AVM consegue rastrear o processo de forma mais confiável, garantindo maior qualidade nas informações para os visualizadores utilizados pelos gestores.

"Para isto, o software faz a leitura dos componentes dos motores, via consulta no banco de dados da empresa, com vistas a certificar que nenhum deles apresenta qualquer espécie de falha ou restrição de uso", afirma a Elipse em nota.

Outro item importante para a AVM foi o de conseguir monitorar os processos considerados atípicos, como o reteste de estanqueidade, a reimpressão de uma etiqueta e a segregação de material.

Todos esses processos podem ser acompanhados através das telas do E3, nas quais é possível visualizar inclusive o nome do usuário, hora e motivo que o levou a executar aquele processo.

Por fim, o E3 possui um sistema de alarmes, visualizado via uma tela LCD, que permite monitorar a quantidade de motores a serem fabricados naquele turno, quantos já foram montados e se houve erros durante ou após a fabricação.

O fato desta tela estar posicionada em um ponto central da fábrica permite supervisionar os alarmes sem a necessidade de se deslocar até as estações de operação localizadas, cada uma delas, nas extremidades da linha de produção.

"Caso o sistema aponte a existência de uma falha na fabricação, tanto o diagnóstico, quanto a resolução deste problema podem ser tomados de forma mais ágil e segura", afirma gerente da Ceva Logistics, grupo ao qual pertence a AVM.

a aplicação do E3 trouxe grandes benefícios principalmente aos serviços de manutenção da fábrica por rastrear os diferentes processos da linha de produção de forma segura, rápida e precisa.

Outro ganho também destacado por Marenco consiste no fato de, agora, o operador poder se logar na aplicação e executar comandos antes viáveis somente com o auxílio de uma mão-de-obra mais especializada.

“Caso uma das 15 remotas apresente uma falha, via as telas do E3, é possível detectar qual delas está com problemas e, assim, solucioná-los com mais rapidez e precisão”, exemplifica o executivo.