Paulo Magnus, presidente da MV. Foto: divulgação.

A MV, uma das maiores empresas de software para saúde no país, divulgou seus resultados financeiros de 2014, contabilizando uma receita líquida de R$ 161 milhões, crescendo 20% em relação à receita de 2013.

Segundo destaca a empresa em nota, a companhia conseguiu emplacar índices de crescimento em um período que para muitos empreendedores foi de pouco investimento e baixo desenvolvimento devido às incertezas econômicas.

Para justificar os números, a empresa destacou seus investimentos em P&D, o que possibilitou se antecipar às tendências do mercado reforçar sua oferta para o segmento de saúde.

Em 2014, a MV conquistou mais de 70 novos clientes, entre hospitais, unidades de pronto atendimento, secretarias de saúde e operadoras de planos de saúde, como o Hospital Santa Izabel (BA), a Santa Casa de São Carlos (SP), a Prefeitura Municipal de Itu (SP) e a Secretaria de Saúde do Piauí.

A empresa também ampliou sua atuação no mercado externo. O Centro de Medicina Avançada e Diagnóstico e Conferências e Telemedicina (CEDIMAT), na República Dominicana, adquiriu o sistema de gestão hospitalar Soul MV para garantir a conquista da certificação Joint Commission International (JCI).

Outro foco foi na aquisição de outros players do segmento de softwares para saúde. No último ano a MV adquiriu a Racers, desenvolvedora de sistemas para Unimeds, e a Consulfarma, que tem foco em saúde pública.

Novos clientes e novas aquisições permitiram, inclusive, que a MV ampliasse sua presença nacional e internacional com novas unidades em Cascavel, Ribeirão Preto, Teresina (PI) e Santiago, no Chile.

Para 2015, o plano da companhia é manter o percentual de crescimento na faixa dos 20%, dando continuidade aos investimentos em pesquisa, ampliação da atuação no segmento de operadoras de planos de saúde, entre outras iniciativas.

Com mais de 800 clientes no Brasil, na África e na América Latina - entre hospitais, operadoras de planos de saúde e saúde pública – a Mv conta com um total de 100 mil médicos e 250 mil profissionais usando as plataformas da empresa.

A edição de 2013 do Anuário Série Estudos Tecnologia Software apresentou a MV na 3ª posição do ranking que reúne as 50 maiores empresas de software nacionais. Em 2012, a empresa ocupava a 5ª posição e teve faturamento bruto de R$ 154 milhões.