Vanderlan Cardoso.

Vanderlan Cardoso, senador do PP de Goiás, é o novo presidente da comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicações e Informática do Senado. 

A comissão é importante, lidando nos últimos tempos com matérias como o Marco Civil da Internet e a regulação das faixas do 4G.

Um dos temas na pauta é a reforma da Lei Geral das Telecomunicações, feita quando da privatização das telecomunicações em 1997.

Um dos pontos chaves da proposta de lei atualmente em discussão na CCT é que os bens adquiridos pelas empresas privadas nos anos 90 em regime de concessão Lei Geral das Telecomunicações sejam entregues às concessionárias (Telefônica, Oi e Embratel) em troca de metas de investimento em redes de banda larga.

Talvez mais importante do que grandes mudanças pontuais, a CCT é responsável por aprovar autorizações para o funcionamento de 40 emissoras de rádio e televisão comerciais e comunitárias.

Dito assim de passagem, como no título dessa matéria, a alcunha “Rei dos Salgadinhos” parece algo jocosa. Mas é real. 

Cardoso é o dono do Grupo Cicopal, fundado em 1993 como uma pequena fábrica de salgadinhos em Brasília.

Hoje a empresa produz quase 200 itens diferentes de 12 marcas próprias em três fábricas: Senador Canedo (GO), Camaçari (BA) e Benevides (PA), com capacidade para 13 toneladas/hora. 

A empresa emprega diretamente cerca de 1,5 mil funcionários e, se incluir distribuidores e terceirizados, envolve quase 4 mil trabalhadores.

Em paralelo, o empresário desenvolveu também uma carreira política, sendo prefeito por duas vezes de Senador Canedo, uma cidade de 100 mil habitantes em Goiás. Cardoso tentou o governo de Goiás duas vezes e agora é senador em primeiro mandato.