Nuvem pública bombará ainda mais em 2013. Foto: reprodução.

O mercado de serviços na nuvem pública deve crescer 18,5% em 2013, segundo estimativas publicadas pelo Gartner, totalizando US$ 131 bilhões em valor global.

De acordo com a consultoria, infraestrutura como serviço (IaaS), incluindo computação em nuvem, armazenamento e serviços de impressão, continuará sendo o segmento com o crescimento mais rápido, com um índice de 47,3%, chegando a US$ 9 bilhões.

Em 2012, o segmento teve um faturamento de US$ 6,1 bilhões, uma taxa de crescimento de 42,4%.

Apesar de existir uma grande variação entre os subsegmentos do mercado de serviços na Nuvem, a forte demanda é antecipada para todos os tipos de ofertas.

O segmento de serviços de processos de negócios na Nuvem (BPaaS) é o segundo maior depois de publicidade na nuvem, correspondendo a 28% do total em 2012.

Serviços de aplicações em Cloud (software como serviço), vem em seguida com 14,7%. O segmento de infraestrutura de sistemas ocupa 5,5% do mercado, enquanto gerenciamento e segurança tem uma fatia de 2,8% e infraestrutura de aplicações (plataforma como serviço) tem 1%.

Para Tom Bittman, vice-presidente e analista do Gartner, o crescimento contínuo resultará da adoção dos serviços na nuvem para sistemas de produção e cargas de trabalho, além dos cenários de desenvolvimento e testes.

“Uma evidência deste aumento é a demanda crescente de organizações de usuários finais por serviços na Nuvem, juntamente com o aumento da oferta por parte dos fornecedores”, afirma.

REGIÕES

Segundo destaca o Gartner, os países emergentes da América Latina (liderada por Brasil, Argentina e México), Ásia/Pacífico, Leste Europeu, Oriente Médio e do Norte da África têm as maiores taxas de crescimento, enquanto representam os menores mercados.

"A China é a exceção, pois é um mercado grande, em desenvolvimento rápido. Da mesma forma, os mercados maduros da América do Norte, Europa Ocidental, Japão e países da Ásia/Pacífico constituem os maiores, porém, com crescimento mais lento", afirma a consultoria no comunicado.

Atentas a este crescimento, mais e mais players do mercado da computação apresentam produtos para abocanhar sua fatia neste rentável mercado.

IBM, com a sua SmartCloud, SAP, com a Hana Cloud, e mais recentemente a HP apresentaram ofertas de nuvem fechada e pública no mercado brasileiro.

A plataforma da HP é definida pela companhia como “a única nuvem híbrida brasileira”. Até agora, o serviço estava disponível apenas nos Estados Unidos, Alemanha e Japão.