Amnon Shashua, CTO e co-fundador da Mobileye. Foto: Divulgação.

A Intel firmou um acordo para comprar a Mobileye, empresa focada em visão computacional para tecnologia de condução autônoma, por US$ 15,3 bilhões. O negócio representa a maior aquisição de uma empresa de tecnologia israelense.

A Mobileye abrange uma gama de tecnologia e serviços, incluindo sensores de fusão, mapeamento e tecnologia de câmera frontal e traseira.

Em 2018, a empresa planeja trabalhar com dados de crowdsourcing para mapas de alta definição, bem como conduzir políticas subjacentes às decisões de condução inteligente. 

Com o acordo, a Intel terá sob seu guarda-chuva não só uma gama muito grande de áreas relacionadas a sistemas de condução autônomos, mas também uma série de relações com montadoras. 

Ao TechCrunch, o CTO e co-fundador da Mobileye, Amnon Shashua, disse que a empresa está trabalhando com 27 fabricantes de automóveis e tem programas em produção com 10 companhias, como Audi e BMW.

"A Intel fornece tecnologias que são a base para a condução autônoma, incluindo meios de traçar o caminho do carro e fazer a condução em tempo real. Já a Mobileye traz a visão computacional focada em automóveis e uma forte relação com montadoras e fornecedores. Juntos, podemos acelerar o futuro da condução autônoma com melhor desempenho em uma solução baseada em nuvem", afirma Brian Krzanich, CEO da Intel.

Shashua, CTO da Mobileye, liderará a divisão de condução autônoma da Intel, que ficará baseada em Israel. Doug Davis, vice-presidente da Intel, supervisionará como Mobileye e Intel trabalham de forma conjunta.

Antes da aquisição, a Intel vinha trabalhando em parceria com a Mobileye desde o ano passado. No início deste ano, a BMW passou a testar 40 carros autônomos equipados com tecnologia das duas empresas.