VAZIO

Centro do Google para startups suspende atividades em SP

13/03/2020 13:35

Medida de prevenção ao coronavírus é por tempo indeterminado.

Empresa permitiu que startups residentes utilizem o local, mas sugeriu trabalho em casa. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Google decidiu suspender as atividades de visitação e eventos em seu campus para startups em São Paulo por conta da pandemia do coronavírus.

De acordo com o site Tele Síntese, a medida vale a partir de segunda-feira, 16, e o local ficará fechado para estas atividades até a segunda ordem.

A empresa permitiu apenas que as startups residentes, que ocupam o espaço de forma permanente enquanto passam por mentoria, mantenham os trabalhos no local. A americana sugeriu, no entanto, que os funcionários trabalhem em casa. 

Entre as startups que fazem parte do programa, estão a fintech 12min, a agência digital Ahazou e a plataforma Cosmobots, de criação e gestão de chatbots, além de outras cinco empresas.

O anúncio das startups selecionadas para a turma de 2020 está previsto para março e o início das atividades, para abril, mas a empresa ainda não se pronunciou sobre alterações nas datas.

O objetivo da medida de prevenção ao coronavírus, de acordo com a empresa, é prevenir que funcionários e visitantes se exponham desnecessariamente a riscos de contágio da doença.

“Com base nas mais recentes atualizações de políticas do Google e em consideração à saúde e segurança pública em geral, decidimos fechar o Campus Café e suspender todos os eventos abertos ao público a partir da próxima segunda-feira, dia 16/3, até novo aviso”, disse a companhia em comunicado divulgado pelo Tele Síntese.

Ainda de acordo com a publicação, a recomendação abarca todos os recursos humanos do Google na América Latina. Em todos os escritórios, a companhia abriu a possibilidade para que os funcionários façam home office. 

“Diante da evolução do coronavírus (COVID-19) na América Latina, estamos oferecendo aos nossos funcionários na região a opção de trabalhar de casa. É uma medida preventiva que prioriza a saúde e a segurança de nossos colaboradores”, informou a empresa ao Tele Síntese. 

Na última quinta-feira, 12, o Twitter reagiu ao coronavírus mandando todos os seus funcionários para o home office e classificou a situação como “sem precedentes”.

Outras gigantes americanas da tecnologia, como SalesForce e Microsoft também decretaram a proibição de viagens internacionais, participação em eventos e estão incentivando o home office sempre que possível, começando nos escritórios em zonas críticas e agora por todo o país.

No Brasil, companhias como a XP e a Mastercard, nas quais funcionários foram diagnosticados com o coronavírus, tomaram medidas incluindo quarentenas, desinfecções e incentivo a home office.

A E-Core, empresa de desenvolvimento de software sediada em Porto Alegre, determinou que todos os seus 320 funcionários trabalhem de casa na próxima semana.

Veja também

ACADÊMICO
Unicamp suspende atividades por coronavírus

A universidade é a primeira brasileira a adotar medida, que vale de 13 a 29 de março.

GESTÃO
Gartner: três dicas para lidar com coronavírus

O que os CIOs podem fazer para ajudar as suas empresas, além de lavar as mãos.

PANDEMIA
ASUG transfere conferência para junho

Associação de usuários da SAP decidiu se prevenir contra o coronavírus.

CORONAVÍRUS
Estados Unidos proíbe entrada de europeus

As restrições, que afetam 26 países europeus, fizeram despencar as ações das companhias aéreas.

ESTRELA
Michelle Obama vem para o VTEX Day

Ex-primeira dama será a estrela do evento. Isso é, se o evento realmente acontecer.

BRASIL
Coronavírus chegou. Setor de TI vai fazer algo?

Casos devem ter crescimento exponencial. Ainda não se veem medidas das empresas.

BRASIL
Mastercard fecha escritório em SP por coronavírus

Funcionário, que também esteve em Nova Iorque, foi diagnosticado com a doença.

SAÚDE
Amazon, Facebook e Google têm home office por coronavírus

Depois da Microsoft, medidas continuam concentradas em Seattle, nos Estados Unidos.

TENDÊNCIA
Coronavírus valoriza empresas de TI

Enquanto uns choram, outros vendem lenços. Aumento do home office é oportunidade para o setor.

TRABALHO
Microsoft ordena home office por coronavírus

Medida foi tomada nos escritórios de Seattle e São Francisco, nos Estados Unidos.