Cristiano Lincoln Mattos.

O Fundo Aeroespacial (FIP) fez um investimento de R$ 28,2 milhões por uma participação não revelada na Tempest Security Intelligence, uma companhia de Recife especializada em segurança cibernética.

Fundada em 2000, a companhia conta com 120 colaboradores espalhados em Recife, São Paulo e Londres. A meta é fazer 40 contratações em 2016.

A empresa tem quatro linhas de negócio: consultoria, serviços gerenciados de segurança, inteligência sobre ameaças e soluções de segurança na nuvem.

O dinheiro deve ser investido em expansão da internacionalização, diversificação do portfólio de ofertas e incremento dos investimentos em equipe, P&D, e também em startups.

A Tempest afirma atender clientes de médio e grande porte dos setores Financeiro, Mídia, Telecom e E-commerce de países como Brasil, Inglaterra, Estados Unidos, Suíça, Chile e Argentina. Clientes fora do país já representariam 15% do total.

A companhia não abriu nomes de clientes na sua nota divulgando o investimento e também não tem nada divulgado em seu site.

"A aproximação com a Embraer, referência tecnológica e exemplo de empresa brasileira globalizada, reforça e valida nossa estratégia e diferenciais no mercado”, reforça Cristiano Lincoln Mattos, um dos fundadores e CEO da Tempest.

Mattos é atuante no segmento de segurança desde o começo dos anos 90 e foi consultor sobre o tema para o César, parque científico de Recife.

Seus dois sócios são ex-administrador de sistemas no Departamento de Matemática na UFPE eadministrador de segurança do César e Evandro Hora, professor convidado do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn – UFPE) e co-fundador de um grupo de pesquisa acadêmica focado em Segurança da Informação da federal pernambucana.

A gigante brasileira de aviação é o financiador privado do FIP, criado em 2014 pelo BNDES em conjunto com a Finep e a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve-SP). 

No lançamento, o BNDES afirmou ter um capital de R$ 131,3 milhões para destinados a pesquisa e desenvolvimento em aeronáutica, defesa e segurança. É o primeiro investimento divulgado pelo fundo.