Eduardo Carvalho, presidente da Alog.

A Alog Data Centers do Brasil entrou na Brasscom, entidade que reúne as maiores empresas, centros de desenvolvimento de multinacionais e universidades brasileiras.

Com 45 associadas, a Brasscom representa cerca de 70% do PIB de TI do Brasil, incluindo nomes como Accenture, IBM, Politec, Softtek, TCS, Capgemini, Totvs e Unicamp.

O segmento faturou cerca de US$ 123 bilhões em 2012, número que equivale a 5,2% do PIB nacional, de acordo com dados da International Data Corporation (IDC) e da Brasscom.

“O momento é ideal, já eu o governo brasileiro busca formas de incentivar cada vez mais o setor de data center”, afirma Eduardo Carvalho, presidente da Alog.

A Brasscom foi fundada em 2004 com a meta de estimular a exportação de serviços de TI e tornar o Brasil um dos três maiores centros de serviços de terceirização de processos de negócios (BPO) do mundo.

Entre as bandeiras defendidas pela entidade, está desoneração da folha de pagamentos e a instalação de programas de formação de mão de obra em TI.

Em setembro do ano passado, Laércio Cosentino, presidente da Totvs, foi eleito presidente do conselho de administração da Brasscom, substituindo Rogério Oliveira, ex-presidente da IBM no Brasil e na América Latina.

Como vice-presidentes foram eleitos Marco Stefanini, fundador e executivo-chefe da Stefanini; Benjamin Quadros, presidente da BRQ IT Services; e Fernando Martins, diretor de negócios da Intel no Brasil.