A campanha promove histórias com finais felizes. Foto: Divulgação

Histórias são importantes para o desenvolvimento lúdico e imaginário de todas as crianças. Por isso, o publicitário Pepo Penteado, 23, criou a iniciativa “Mensagens de Ninar”, no qual crianças da Casa da Criança podem ouvir contos narrados por diferentes pessoas antes de dormir. O diferencial é que essa histórias são gravadas, colaborativamente, através do Whatsapp.

Com início em 12 de abril, a iniciativa já conta com seis livros completos e atraiu milhares de participações.  Atualmente, as livrarias Saraiva no Shopping Ibirapuera e a PanaPaná apoiam a campanha, disponibilizando um espaço para os interessados gravarem suas histórias.

Nas livrarias as pessoas lêem trechos de livros infantis e enviam como mensagem de voz do Whatsapp para a instituição. Segundo a página de aplicações do Whatsapp, não há limites para a gravação de voz, possibilitando às pessoas enviar um trecho, uma página ou um livro todo.

As histórias completas, contadas por diversas vozes, são tocadas todas as noites para as crianças dormirem. Alguns dos livros gravados estão disponíveis para qualquer outra criança que desejar ouvir.  

Além disso, Penteado revela que projeta expandir a ideia para um número maior de pessoas, divulgando um número de telefone para que qualquer interessado possa gravar e enviar pelo Whatsapp.

Sobre a ideia, foi ao ler notícias do sistema brasileiro de adoção que o publiciário decidiu empreender algo em favor de milhares de crianças.

“Ao perceber que o processo de adoção no Brasil é frágil e muito burocratico, levando quase cinco anos para que uma família consiga adotar uma criança, eu decidi fazer diferente. Afinal, apenas 15% das crianças estão aptas a serem adotadas no Brasil. Então, o que decidi foi pensar no que fazer para que as 85% das crianças, que dependem de decisões judiciais, sintam um pouco de afeto?”, questionou.

Ao se aprofundar no assunto, Penteado descobriu que há programas de apadrinhamentos afetivo, onde os interessados não precisam, necessariamente, doar uma quantia financeira, mas também doar seu tempo, “doar afeto”.

Ao desenhar o projeto, a campanha foi abraçada pela agência Mood, onde trabalha. Juntos, conseguiram fechar parcerias e desenvolver um vídeo de divulgação.

A Casa da Criança, localizada em Santo Amaro, atende cerca de 110 crianças entre 0 e 17 anos. Muitas dessas crianças estão no abrigo, foram acolhidas em período de inverno ou estão em situação de vulnerabilidade social, no aguardo de uma decisão judicial para decidir seu futuro.

Segundo dados levantados pelo Cadastro Nacional de Adoção [CNA], existem hoje cerca de 5.500 crianças em condições de serem adotadas e quase 30 mil famílias na lista de espera do CNA.

O Brasil tem 44 mil crianças e adolescentes atualmente vivendo em abrigos, segundo o CNCA — em fevereiro do ano passado, eram 37 mil.

De acordo com dados da Seção de Colocação em Família Substituta da 1ª Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal, a média mensal de adoções caiu depois das novas exigências legais.

Em 2010, a Justiça autorizou 195 adoções no DF — média mensal de 16,25 casos. Em 2011, foram menos: 144 no total, ou apenas 12 por mês.