INVESTIMENTOS

BNDES e Qualcomm lançam fundo para IoT

13/05/2021 09:49

Com R$ 240 milhões captados pela Indicator Capital, fundo é o primeiro do gênero na América Latina.

Carlos Kokron, diretor executivo da Qualcomm Ventures Americas. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Qualcomm Ventures LLC lançaram um fundo de venture capital com R$ 240 milhões para investir em soluções de internet das coisas (IoT) e conectividade na América Latina.

A captação foi feita pela Indicator Capital e, além dos criadores do edital, foram levantados recursos com Banco do Brasil, Multilaser, Motorola, Lenovo e Telefônica, entre outros investidores institucionais e corporativos.

Com o propósito de impulsionar o Plano Nacional de IoT, o Fundo Indicator 2 IoT FIP terá foco em investimentos early-stage para acelerar tecnologias de setores como agricultura, saúde, indústria 4.0, cidades inteligentes e mobilidade. 

Segundo Thomas Bittar, sócio-fundador da Indicator, o objetivo inicial era lançar um fundo com pelo menos R$ 120 milhões, mas a demanda possibilitou o fechamento da captação com duas vezes o valor original.

“O fechamento do produto foi disputado e não conseguimos acomodar todos os investidores. Por isso, priorizamos os mais estratégicos para nos ajudar a acelerar a formação do ecossistema de IoT nacional”, conta Bittar.

Com esta captação, a Indicator se torna a maior gestora brasileira de venture capital na América Latina especializada em IoT.

O edital de seleção do gestor para estruturar o fundo de investimento foi lançado em dezembro de 2019 pelo BNDES e pela Qualcomm Ventures que, juntos, fizeram um aporte inicial de R$ 85 milhões.

“A Qualcomm tem um papel importante no desenvolvimento e implementação de 5G em todo o mundo, e tem criado um ecossistema robusto de inovações que deve permitir transformações muito positivas na forma como vivemos e como as empresas operam”, explica Carlos Kokron, diretor executivo da Qualcomm Ventures Americas.

Com duração de 10 anos, o fundo deve investir em até 30 empresas por meio de aportes de R$ 10 milhões, em média. Até o final de 2021, serão sete investimentos.

“O sucesso da captação do fundo demonstra como a alocação do recurso público pode ser potencializada pela atuação em parceria com investidores privados para fomentar setores estratégicos para o país como o ecossistema de IoT”, destaca Bruno Laskowsky, diretor de participações, mercado de capitais e crédito indireto do BNDES.

O Plano Nacional de IoT foi elaborado a partir do estudo “Internet das Coisas: Um plano de ação para o Brasil”, em uma iniciativa liderada pelo BNDES e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para acelerar a implementação da internet das coisas no país.

De acordo com o estudo, o impacto positivo desta tecnologia na economia brasileira deve ser de US$ 200 bilhões até 2025.

Veja também

CONTRATAÇÃO
Teltec Solutions tem novo head de inovação

João Otávio Costa vem da consultoria paulistana Layer Network Consulting.

FACULDADE
FCI Mackenzie tem nova diretora

Daniela Vieira Cunha atua na instituição desde 2008 e se dedica exclusivamente à carreira docente.

SOLUÇÕES
MCTI inaugura centro para IoT e tecnologias 4.0

Acordo foi assinado com o Centro Universitário Facens e o Parque Tecnológico de Sorocaba.

VERBA
Sensorweb: projeto com R$ 1,52 mi da Finep

A empresa está desenvolvendo um sistema de gestão de alerta para dispositivos de IoT em saúde.

IOT
Teresópolis monitora vacinas com PackID

A Embratel forneceu a solução que está sendo testada pelo município fluminense.

PESQUISA
Vivo, Ericsson e FEI terão centro de soluções 5G

Foco do projeto será em internet das coisas para o desenvolvimento da indústria 4.0.

AGRICULTURA 4.0
Adecoagro: 4G no campo com TIM

Cobertura inclui 180 mil hectares de canaviais e 11 cidades do Mato Grosso do Sul.

LINHAS
Hitachi: US$ 9,6 bi em empresa de software

GlobalLogic está em 14 países, uma lista que ainda não inclui o Brasil.

IDEIAS
DBServer é o braço de tecnologia do Conexo

Hub de inovação da Randon foi inaugurado em Caxias do Sul no ano passado.

SÃO PAULO
Sabesp: dados em tempo real com Nalbatech

Empresa está apostando no conceito de saneamento 4.0, baseado na indústria 4.0 e internet das coisas.