O InovAtiva recebeu projetos de 24 estados do Brasil. Foto: Sergey Nivens/Shutterstock.

Santa Catarina enviou 139 projetos para o InovAtiva Brasil, programa de aceleração de startups do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O estado foi o segundo maior em número de inscrições, perdendo apenas de São Paulo, com 151 projetos.

Quando comparada a população dos dois estados - quase 6,8 milhão em Santa Catarina enquanto São Paulo tem 44 milhões de habitantes - o segundo lugar do estado do sul do Brasil se torna ainda mais expressivo.

O terceiro lugar ficou com Minas Gerais, que enviou 67 propostas, seguido pelo estado do Rio Grande do Sul, que foi responsável por 65 inscrições. 

O Paraná, quinto colocado, conta com 61 inscritos, enquanto o Rio de Janeiro, sexto, tem 57 projetos enviados para o programa,

No total, o InovAtiva recebeu 729 projetos de 24 estados do Brasil. No dia 20 de julho, serão divulgados os projetos que vão passar para a segunda fase do programa.  

Nesta fase, os participantes terão contato com mentores, como empreendedores, executivos de empresas, investidores e consultores, que ajudarão as startups a compreender o mercado e desenvolver seus produtos. 

Na última fase, os 100 negócios mais estruturados participam em São Paulo de uma banca de apresentação dos negócios a investidores e grandes empresas.

Entre as vantagens oferecidas pelo programa neste ano está o acesso diferenciado ao Edital Senai Sesi de Inovação 2015, que tem orçamento previsto de R$ 40 milhões dividido em três ciclos anuais. 

O Senai também vai disponibilizar um aporte de R$ 400 mil para o melhor projeto do InovAtiva que contemple as necessidades da indústria brasileira – outros 12 projetos terão recursos na ordem de R$ 50 mil para fazer a prototipagem nos laboratórios de inovação do Serviço Nacional da Indústria.

O MDIC também aprovou um projeto no Prosperity Fund, programa de cooperação do Reino Unido, que prevê a ida para a região de 15 finalistas do InovAtiva 2015 com perspectiva de internacionalização.