Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart. Foto: Divulgação.

A Agrosmart, empresa de cultivo inteligente que monitora fazendas em tempo real, recebeu aporte do Fundo de Inovação Paulista, realizado pela Desenvolve SP, e agora faz parte do portfólio de empresas da SP Ventures. O fundo tem patrimônio de R$ 105 milhões e realiza aportes que variam de R$ 2 milhões a R$ 6 milhões por companhia.

A plataforma da Agrosmart monitora, por meio de sensores no campo, mais de 10 variáveis ambientais e gera recomendações ao agricultor em relação à irrigação, doenças e pragas.  

O processo consiste na instalação de inúmeros sensores espalhados pelo campo, responsáveis por monitorar e entender as necessidades da plantação a cada momento. Depois, o acesso ao aplicativo pode ser feito de qualquer lugar, por meio de um tablet, computador ou smartphone. 

“A Agrosmart leva os produtores brasileiros para a era da agricultura digital por meio do conceito de smart farming. Levamos para o campo ferramentas para uma melhor tomada de decisão, que permitem otimizar os resultados do agricultor e ao mesmo tempo auxiliar na utilização responsável de recursos hídricos”, afirma Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

A companhia já recebeu premiação do Call to Innovation e participou do programa “Global Solutions Program”, na Singularity University. Depois, foi convidada pela NASA para um programa de transferência de tecnologia. Além disso, o Google também selecionou a empresa para receber um investimento e participar do programa Launchpad Accelerator.

“Temos um problema sério para a população mundial: em pouco mais de 25 anos, se não superarmos os atuais níveis de produtividade percebidos no campo, não haverá alimento para todos. Neste trágico contexto, auxiliar financeiramente a expansão comercial e aprimoramento tecnológico de empresas como a Agrosmart torna-se cada vez mais importante”, afirma Francisco Jardim, diretor geral da SP Ventures.