GESTÃO

Os custos invisíveis de TI estão com os dias contados

13/07/2020 15:00

Falta de controle sobre compra de software é comum, mesmo em clientes que operam sob um contrato de volume.

Jefferson Tolentino, líder de soluções de SLM da SoftwareONE. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A velocidade de atualizações dos negócios impõe um ritmo absurdo de aquisições de software e um volume enorme de contratação de nuvem.

No início desse processo, tudo parece atender perfeitamente bem as necessidades do negócio e os ânimos começam a se acalmar com as contratações, no entanto, com o passar do tempo, surgem alguns alertas sobre conformidades, duplicidades, integrações, custos elevados e desperdício. 

Em fevereiro último, o IDC previu um crescimento de 5,8% no mercado de TI brasileiro, onde nuvem e a aceleração no mercado de software aparecem com protagonismo, assim como nos anos anteriores.

À primeira vista, pode parecer um número pífio de um dígito para um mercado gigantesco, no entanto, estamos falando em bilhões de reais que estão sendo negociados diariamente.

Segundo a ABES - Associação Brasileira das Empresas de Software, a falta de controle sobre compra de software é comum, mesmo em clientes que operam sob um contrato de volume.

Os erros cometidos pelas empresas são tão repetitivos que a entidade criou uma lista com as principais ocorrências, entre elas: Fazer compras avulsas; Não monitorar instalação e uso; Não monitorar as datas de renovação; Não adquirir manutenção no tempo certo; Assumir que as regras de licenciamento não mudam; Não aplicar os direitos de uso dos produtos e Não possuir um programa de gestão de ativos de software.

A boa notícia é que um diagnóstico bem feito permite, de imediato, reduzir em média cerca de 15% dos custos de um inventário de software, que representam 20% do budget da área de TI de uma média ou grande empresa.

Aqui o invisível torna-se possível de ser analisado, cortado ou otimizado. Quando o ambiente envolve produtos de marcas como Microsoft, IBM, Oracle e SAP, a economia pode bater os 40%.

Os especialistas costumam afirmar que os negócios de alto consumo de TI apresentam um cenário típico do princípio de Pareto, onde 20 % do software adquirido dos grandes players representa 80% dos custos e os demais 80% de software comprados de fabricantes menores significam 20% do valor gasto.

A redução do custo no primeiro caso se dá pela negociação no modelo de contrato e no segundo caso, na otimização da transação.

Mesmo após a migração para a nuvem, uma companhia pode continuar usufruindo da redução de custos, gradativamente em bases regulares, num mercado em plena ascensão. É possível encontrar disponíveis no mercado soluções completas que proporcionam otimizações na faixa de 30% sobre o investimento original. Tal benefício vem ganhando força.

A estimativa da IDC é que os serviços gerenciados voltados para ambientes de nuvem totalizem R$ 1,2 bilhão, o que representa um crescimento de quase 40% em relação a 2019. O valor é resultado da transformação de serviços gerenciados tradicionais para serviços voltados para ambientes em nuvem.

O que era invisível, em função da alta demanda de TI, começa a ganhar tons de clareza, medido em retorno sobre o investimento, e que no final se reflete na melhoria dos resultados financeiros do negócio e aumento de performance dos colaboradores. Quem não busca esta combinação perfeita nos dias de hoje?

*Por Jefferson Tolentino, líder de soluções de SLM da SoftwareONE.

Veja também

ALIMENTAÇÃO
Sapore troca Google Suite por Microsoft 365

Através da SoftwareOne, empresa contratou 2,6 mil licenças para Brasil, México e Colômbia.

CRÉDITO
CCI contrata novo head de tecnologia

Ivo Prado Junior tem mais de 13 anos de experiência em empresas como BP Tech e SoftwareONE.

CRISE
Software: é hora de ir apertar os clientes?

PWC recomenda que fornecedores façam auditorias nos clientes para elevar receitas.

NOVO NORMAL
Gestão de ativos é chave em tempos de mudança

Portfólio de software precisa mudar rápido em tempos de crítica. SoftwareONE ajuda a organizar a casa.

CONTEÚDO
SoftwareONE tem evento online com IDC

Analista fala sobre gestão e otimização de Ativos no novo normal no dia 19 de maio.

EXPONENCIAL
UCaaS terá pico de escala ascendente em 2020

Tecnologias de comunicação unificada como serviço já vinham em crescimento a anos e devem acelerar muito daqui para frente.  

CORONAVÍRUS
Como lidar com o novo normal nos negócios?

Citrix, Microsoft, VMware e Veritas falaram do tema durante evento online da SoftwareOne.

WEBINAR
SoftwareOne debate o “novo normal”

Evento online traz liderança da AWS, Citrix, Microsoft, Veritas e VMware, junto com o filósofo Leandro Karnal. 

NUVEM
Rodobens migra 90% de seu data center para Azure

O projeto foi desenvolvido com a SoftwareOne.

REVENDAS
SoftwareOne agora está na bolsa

Abertura de capital mostra a tendência de consolidação mundial no canal de software.