Juntas, Azul e Trip são a terceira maior do mercado doméstico. Foto: flickr.com/photos/thomascouto.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), recebeu das empresas aéreas Azul e Trip o pedido de autorização para compartilhamento de voos. Segundo nota divulgada pelas empresas, se aprovada a solicitação, juntas elas voarão para cerca de 100 destinos e terão 800 voos diários.

Na operação, a Azul será a companhia responsável pela comercialização dos trechos das duas empresas. Já a Trip venderá normalmente seus voos.

Em nota oficial, o presidente do conselho da Azul, David Neeleman, afirmou que a ampliação da malha de voos será um ganho para todos, principalmente para os clientes.

A mudança na operação também agrada o presidente-executivo da Trip, José Mario Caprioli: "O compartilhamento encurtará distâncias e reduzirá o tempo de voo, possibilitando que mais pessoas utilizem o transporte aéreo", afirmou também através de comunicado à imprensa.

VANTAGENS DO COMPARTILHAMENTO

Os clientes poderão fazer um único check-in e despachar de uma vez a bagagem para o destino final da viagem. O compartilhamento de voos é mais etapa a ser cumprida e que consolida a fusão das operações das duas empresas anunciada em maio deste ano.

Em conjunto com a Trip, a Azul conta com a terceira fatia do mercado doméstico de voos, com 14,23%, ficando atrás da TAM, com 39,89%, e Gol, com 34,84%. Em conjunto, as empresas possuem uma frota de 112 aeronaves, com 837 voos diários, 316 rotas e 96 cidades atendidas, além de uma receita de R$ 4 bilhões ao ano e 8,7 mil funcionários.