Mauro Cremm. Foto: divulgação.

A Scopus, empresa de TI do grupo Bradesco que fechou o primeiro semestre de 2012 com faturamento de R$ 358 milhões, alta anual de 28%, lança uma linha de serviços para gerenciamento de dispositivos móveis (MDM, do inglês Mobile Device Management).

O pacote inclui gerenciamento de dispositivos que os funcionários levam para o trabalho, no chamado modelo BYOD (do inglês Bring Your Own Device), sob o ponto de vista de segurança e proteção dos dados, funcionalidades e aplicações.

Se um notebook ou tablet for roubado, por exemplo, o conteúdo armazenado em sua memória poderá ser apagado remotamente e, se for reencontrado, é possível recuperar as informações (wipe restore).

“A quantidade de notebooks, tablets e smartphones espalhados nas empresas vem aumentando bastante, e rápido, em função do BYOD, gerando necessidade de maior controle e gestão do parque de equipamentos móveis usados na empresa, ou com acesso à sua rede”, comenta Mauro Cremm, superintendente executivo da Scopus.

A oferta da Scopus vai desde a gestão de ativos e dos contratos de licença de aplicativos instalados nos dispositivos até o gerenciamento de compatibilidades com as normas e políticas da empresa (compliance).

Além disso, inclui a verificação de versões de configuração de software e hardware, identificação de dispositivos que acessam a rede corporativa e inventário de dispositivos móveis.

Bloqueio lógico e físico de funções e a distribuição automática de aplicativos e configurações completam o pacote de serviços.

“Os principais benefícios com a contratação desses serviços são a redução do custo de suporte e, principalmente, a diminuição dos riscos para o negócio”, finaliza Cremm.

Além da unidade de serviços, a Scopus também atua com uma divisão de soluções, desde 1991, com foco em segurança da informação.

A companhia mantém três centros de excelência em software, em São Paulo, Rio de Janeiro e Uberlândia, nos quais conta com cerca de 500 colaboradores com várias certificações técnicas na área de desenvolvimento.

Ao todo, a estrutura conta com 154 pontos de atendimento, além da matriz paulista, empregando 3,5 mil funcionários.

Só na região Sul, há unidades em Porto Alegre, Caxias, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Santo Ângelo e São Borja (Rio Grande do Sul), Maringá, Curitiba, Cascavel, Umuarama, Guarapuava, Foz do Iguaçu e Londrina (Paraná), Florianópolis, Blumenau, Chapecó, Joaçaba, Joinville, Lages e Tubarão (Santa Catarina).

Já a carteira de clientes reúne nomes como Banco Ibi, braço financeiro da rede de lojas C&A que foi comprado pelo Bradesco; e a fabricante de impressoras Lexmark, entre outros.

CONCORRÊNCIA
O pacote de serviços da Scopus concorre com similares do mercado brasileiro, como o anunciado em junho deste ano pela Navita, incluindo gestão de consumerização e uma consultoria focada em BYOD.

O foco da oferta é a construção de planos customizados para cada empresa para gerenciamento de dispositivos pessoais de funcionários usados para conexão à rede corporativa.

A empresa também oferece soluções de segurança, com estabelecimento de regras para cópia ou guarda de conteúdos, e controle sobre os dispositivos, em caso de perda, roubo ou desligamento do colaborador da empresa.