PROCESSAMENTO

Hospital Alemão vai de Oracle Exadata

13/09/2013 13:06

Hospital paulista inaugurou data center para triplicar o armazenamento para até 30TB.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo, acaba de inaugurar seu novo data center.

A instituição não divulga o investimento feito, mas comprou um Oracle Exadata Database Machine, appliance de computação em memória cujo preço varia conforme configuração, mas gira na casa dos R$ 500 mil a R$ 1 milhão.

O novo centro vai triplicar a capacidade de armazenamento de dados do hospital, que agora representa cerca de 30TB, e possibilitar a redução de 70% no tempo gasto com a transição de telas do processo de evolução dos pacientes no Tasy, sistema de gestão da catarinense Wheb, incorporada pela holandesa Philips em 2011.

“Os benefícios também se estendem à velocidade. A rapidez do processamento de informações no banco de dados aumentará 60% e a do backup, em 30%. O tempo de recuperação de dados do backup poderá ser processado três vezes mais rápido do que atualmente”, explica Denis da Costa Rodrigues, gerente de TI do Hospital.

Projetado nos conceitos de Green IT, o data center tem estrutura preparada para reduzir o consumo de energia elétrica e as emissões de CO2, cabeamento de origem reciclada e redução no número de servidores, por meio de virtualização, segundo Fernando Guedes, Coordenador de Infraestrutura de TI.

A criação do novo centro de dados acompanha a estratégia de expansão do hospital, que inaugurou recentemente um novo prédio em seu complexo no bairro Paraíso, aumentando o número de leitos de 255 para 351, no total.

Ao todo, o complexo hospitalar soma mais de 96 mil m² de área construída, com um corpo clínico de mais de 5,2 mil médicos.

Veja também

ACESSO
Hospital das Clínicas: BYOD da Aerohive

A iniciativa de BYOD suporta mais de mil dispositivos móveis.

UMOV.ME
Santa Casa gere leitos com mobilidade

Aplicativo móvel da companhia será usado por 350 funcionários das áreas de higienização e hotelaria.

QUE SAÚDE!
PMS: R$ 1 milhão com Santa Casa de POA

Empresa fechou um contrato de R$ 1 milhão com a Santa Casa de Porto Alegre para expansão da solução de PACS usada pelo hospital desde 2011.

DADOS AUTOMATIZADOS
Santa Casa: TI na UTI com Epimed

Sistema da empresa carioca automatiza gestão de dados de UTIs dos sete hospitais do complexo gaúcho.

SAÚDE TOP
MV em hospital mais luxuoso do México

Hospital Bité Médica adotou o ERP Soul MV para gerir sua operação, que funciona no conceito de hospital boutique, preconizando instalações de luxo.

INFRAESTRUTURA
Quick Soft monitora TI de hospital de Itajaí

Empresa de Blumenau assumiu monitoramento remoto de 19 servidores da instituição.

VIRTUALIZAÇÃO
Hospital São Carlos renova infra com IBM

instituição comprou equipamentos IBM SystemX, somou 24 TB de armazenamento e se adequou à norma federal de guardar permanentemente os prontuários eletrônicos de pacientes.

GESTÃO DE PESSOAS
Hospital Zilda Arns otimiza RH com Senior

Software agilizou a emissão e reduziu erros na folha de pagamentos dos 1,4 mil funcionários.

SAÚDE BEM GERIDA
MV no maior complexo hospitalar da AL

Hospital das Clínicas da USP contratou o ERP Soul MV. Implantação levará 36 meses e atingirá sete mil usuários.

SAÚDE
Hospital Samaritano cria sistema de segurança do paciente

Com investimento de R$ 2,5 milhões, o sistema traz uma configuração inédita no Brasil com maior tecnologia e automação

O Hospital Samaritano de São Paulo implantou um sistema que automatizou tarefas de armazenagem, distribuição e rastreamento de medicamentos de sua farmácia.

O projeto, de desenvolvimento interno, levou investimento de R$ 2,5 milhões.