Martins chega em qualquer lugar do país. Agora também pela Internet. Foto: DIvulgação.

A Martins, empresa mineira que está entre as maiores do segmento atacadista-distribuidor do país, criou um marketplace B2B baseado no software Commerce Cloud da SAP, em um projeto feito com consultoria da FH.

A plataforma Martins.com.br vinha operando em fase de testes desde o ano passado, quando faturou R$ 1 bilhão, com uma oferta de 25 mil itens à venda, desde um parafuso que custa centavos, até uma tevê de 80 polegadas, por exemplo.

A meta agora é atrair mais de um milhão de empresas no Brasil, triplicando a base de usuários, o que, na avaliação da Martins, tornará o marketplace o maior do mercado do país em “número de clientes”.

O investimento neste novo negócio, que inclui também cartão próprio, banco, maquininha, seguro e conta digital é da ordem de R$ 15 milhões.

O negócio tradicional da Martins é é abastecer pequenos e médios clientes do varejo alimentar, farmácias e perfumarias, lojas de agro e veterinária, material de construção, telefonia, eletro e informática.  

Agora, com o marketplace, quer ampliar a oferta de produtos. A plataforma oferece também itens de outros competidores, por exemplo.

“O Martins já é um marketplace desde que nasceu, quando o conceito sequer existia. O que estamos fazendo é digitalizar o modelo para expandir as possibilidades de atendimento aos clientes, que são o centro do nosso negócio por seis décadas”, afirma Flávio Martins, CEO da Martins.

As empresas do segmento precisam de novas ideias para gerar crescimento.

De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, o setor faturou R$ 261,8 bilhões em 2018, uma alta de 0,8% frente ao ano anterior, ou, tendo em conta a inflação do período, uma queda de 2,95%.

Fundada em 1999, a FH é uma das maiores consultorias SAP do país, com 250 clientes ativos, 700 colaboradores e seis sedes – Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Joinville, Rio de Janeiro e Brasília. 

Recentemente, a companhia foi adquirida pela Itelligence, uma consultoria SAP alemã que é parte do grupo japonês NTT Data.