Os novos recursos captados serão utilizados para escalar mais o negócio da MOL. Foto: Pexels.

A MOL (Mediação Online), plataforma de resolução, gestão e prevenção de conflitos, acaba de captar US$ 3,5 milhões em rodada de investimento série A. A Redpoint eventures, fundo de investimento em venture capital focado em startups de tecnologia na América Latina, liderou a rodada, que também foi acompanhada pelo fundo brasileiro Canary.

Com as soluções da empresa, cerca de 35 mil casos já foram tratados extrajudicialmente, em sua maioria conflitos de grandes empresas com alto número de litígios. 

Os novos recursos captados serão utilizados para escalar mais o negócio. 

"Ampliaremos a máquina de vendas e incluiremos novas funcionalidades ao produto, para atender um fluxo de acordo completo e com tecnologia integrada para as empresas", explica Melissa Gava, CEO da MOL.

Com a conclusão dessa rodada, a empresa soma mais de US$ 4,5 milhões em investimentos desde 2017. Os aportes anteriores foram realizados pela aceleradora Wayra Brasil, iniciativa do programa Telefônica Open Future, pela 500 Startups, pelo Canary e por investidores anjos.

"A Redpoint eventures vem acompanhando a evolução da MOL - Mediação Online desde a sua fundação. Estamos muito orgulhosos em investir na empresa, que, além de um ótimo retorno para o fundo, empreendedores e colaboradores, trará benefícios para o nosso país, ao melhorar a eficiência do sistema judiciário como um todo", afirma Flavio Pripas, Corporate Venture Officer da Redpoint eventures.

No mercado desde 2015, ano em que a Lei da Mediação e o Novo Código de Processo Civil foram sancionados, as soluções da MOL já foram utilizadas por companhias como Itaú, Magazine Luiza, Ativos S.A., Cogna (antiga Kroton), MercadoLivre, Caixa Econômica Federal e Rodobens para resolver conflitos e reconstruir as relações perdidas com clientes, fornecedores e colaboradores. 

Todas as sessões de mediação e negociação da MOL são realizadas 100% online, com validade jurídica. Os acordos firmados na plataforma são formalizados em uma minuta ou petição, que é enviada para assinatura digital das partes.

Este documento é um título executivo extrajudicial — reconhecido como compromisso pelo Direito, e nos casos judicializados, a MOL homologa os acordos judicialmente. Se algum dos lados descumprir o acordo, a parte prejudicada tem caminho facilitado na Justiça para garantir os termos do acordo, porque poderá ir diretamente para a fase de execução.