Francesc Font, CEO da Nubelo. Foto: Divulgação.

A Freelancer.com, maior plataforma de freelancers do mercado em número de usuários e trabalhos publicados, adquiriu a Prolancer, considerada a segunda do segmento na língua portuguesa, e a a Nubelo, detentora do segundo maior mercado em países de língua espanhola.

A Nubelo foi fundada em 2012 pelo empresário espanhol Francesc Font e os irmãos argentinos Nicolas e Jorge Araujo Muller. Em julho de 2015, a Nubelo assumiu o controle da brasileira Prolancer.com.br, fundada por Sergio Mendez Baiges, com sede em São Paulo, para expandir seu alcance no mercado brasileiro. 

Sediada em Barcelona e financiada por Caixa Capital Ris, Nero Ventures, South Ventures, Start-Up Chile, Cabiedes & Partners e Mountain Nazca & South Ventures, a Nubelo conta com 50 funcionários em Barcelona, Buenos Aires, Bogotá, e São Paulo.

Juntas, as empresas contam com 750 mil usuários cadastrados e mais de 122 mil projetos publicados.

“Estamos animados para anunciar que a Nubelo foi comprada pelo Freelancer.com, líder mundial no mercado de freelancers. Nossa comunidade de profissionais cadastrados fez o sucesso da Nubelo possível, agora irá desfrutar de mais oportunidades, trabalhando com uma gama muito maior de empregadores”, comenta Francesc Font, CEO da Nubelo.

Após a abertura recente de seu escritório em Buenos Aires, ainda em 2016, o Freelancer.com vem investindo constantemente na expansão para mercados de línguas espanhola e portuguesa. Com essas aquisições, a empresa espera que o escritório na capital Argentina aumente sua representatividade.

Em 2012, quando o Freelancer.com iniciou as operações na América Latina, o mercado da região representava menos de 0,2% das operações da empresa. Após quatro anos de crescimento, a região chegou a representar aproximadamente 10% da receita total do Freelancer.com, gerada por 1,8 milhão de usuários e mais de 502 mil projetos. 

"Esta aquisição reforça nossa presença global e expansão internacional, consolidando nossa plataforma como líder não só em língua inglesa, mas agora também em todos os países de língua espanhola e portuguesa", conclui Matt Barrie, CEO do Freelancer.com.