CONTROLE ANVISA

GS1 rastreará medicamentos

14/01/2014 10:01

Solução DataMatrix permitirá recuperar dados do caminho percorrido pelos remédios.

João Carlos de Oliveira, presidente da GS1 Brasil. Foto: Douglas Luccena.

Tamanho da fonte: -A+A

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) escolheu a tecnologia de código de barras bidimensional GS1 DataMatrix, para rastrear os medicamentos desde a fabricação até chegar à farmácia. As regras do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos foram aprovadas pela agência e tem o prazo máximo de três anos para entrar em vigor.

Com o código do produto, é possível recuperar informações históricas e geográficas sobre o caminho percorrido pelos remédios a fim de evitar o contrabando e as falsificações. Afinal, segundo a Anvisa, 20% dos medicamentos vendidos no Brasil são falsos.

O DataMatrix será responsável pela captura, armazenamento e transmissão eletrônica dos dados necessários para acompanhar o trajeto.  

Ao contrário do código de barras comum, que contém apenas o número de identificação do produto,  o bidimensional armazena informações variáveis como lote, validade e número serial. 

Todas essas informações são chamadas de Identificador Único de Medicamento (IUM).  

O código vai permitir identificar fontes de desvios de qualidade e reduzir os custos logísticos dos fabricantes. 

“A preocupação com a segurança do paciente e a autenticidade dos medicamentos se torna cada vez mais presente em todo o mundo, e a rastreabilidade é uma ferramenta essencial para ajudar a enfrentar esta situação. A identificação única do item por meio do código de barras é a base do processo”, destaca o presidente da GS1 Brasil, João Carlos de Oliveira.

O mercado também adicionará nesta combinação o GTIN, número do código de barras do produto, já utilizado anteriormente.

A GS1 Brasil, entidade de apoio a tecnologias de automação no país, comemorou seus trinta anos no país em novembro. Em 2014, mudará de sede em São Paulo. O novo local terá 350 metros quadrados e contará com um Centro de Inovação e Tecnologia.

Atualmente, a GS1 conta com 57 mil empresas associadas, que atuam em cerca de 22 setores, desde indústria, varejo, passando por saúde e setores públicos. Em suas ações, cerca de 15 mil pessoas são treinadas atualmente no uso de tecnologias de automação.

Veja também

MODELO PARA GS1 GLOBAL
GS1 Brasil: CNP na nuvem da MS

Entidade lança o Cadastro Nacional de Produtos, plataforma baseada em Internet quer roda na nuvem Azure, da Microsoft, e tem recursos para gestão e controle de numeração de mercadorias cadastradas nos padrões globais.

TÁ VENCIDO?
Mufatto testa código de controle de validade
Paranaense faz piloto de código da GS1 criado para detectar validade de produto.
SEM FORMOL
Aurora investe no RG do leite

Cooperativa que tem sede em Chapecó e 70 unidades pelo país se baseia em sistema de rastreabilidade ativa para evitar e combater fraudes como as que ocorreram no Rio Grande do Sul, envolvendo casos de adulteração do leite.

EM 2014
GS1 e OMA: padrão no código de barra móvel

A GS1 e a Open Mobile Alliance (OMA) firmaram uma aliança para criar uma especificação padrão para habilitar a leitura de código de barras em dispositivos móveis.

AUTOMAÇÃO
GS1: 30 anos e centro de inovação no país

Entidade está de mudança para uma nova sede em São Paulo, que contará com um Centro de Inovação e Tecnologia.

HEPIC E SISHOS
First e JME: parceria na saúde

O Hepic, software da First para o controle de infecções hospitalares, será integrado com o Sishos, sistema da JME, e será disponibilizada no modelo SaaS.