Instituição quer modernizar e padronizar sua rede. Foto: Divulgação.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) irá modernizar e padronizar sua rede de ensino a distância com a Desire2Learn, empresa de tecnologia educacional.

A plataforma inclui pacote de produtos integrados que possibilitam a criação, distribuição e administração de cursos e os usuários podem colaborar e utilizar o conteúdo e as atividades disponíveis. 

“A plataforma está totalmente alinhada com nosso próximo passo na adoção de tecnologias para a educação. Acreditamos que esse será o início de uma grande parceria”, conta Mary Kimiko Murashima, diretora de Soluções Educacionais da FGV.

Depois de implementada, a nova plataforma de aprendizagem pode conectar todos os alunos e professores dentro de um sistema onde poderão ser utilizadas ferramentas móveis, análises de dados, aprendizagem adaptativa, MOOCs ou cursos abertos e ferramentas para compartilhamento e colaboração social. 

O ambiente acadêmico virtual da FGV conta com uma biblioteca virtual com mais de 45 mil documentos. 

A fundação oferece 249 cursos online, sendo 49 programas gratuitos, cinco cursos de graduação, 177 cursos de curta e média duração e 19 cursos de MBAs, pós-graduação e especialização.

A Desire2Learn já teve sua plataforma adotada por 850 clientes e 10 milhões de estudantes. A empresa mantém escritórios nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Brasil e Singapura, além de atuação na Europa.