AWS mostrando as garras no Brasil. Foto: flickr.com/merydith

O diretor global de Alianças e Canais da Amazon Web Services (AWS), Terry Wise, está no Brasil para tratar da ampliação das parcerias locais.

Hoje, a companhia soma 200 parceiros no país, incluindo nomes como Softek e Dedalus, e embora não divulgue meta, Wise contou, em entrevista ao Valor Econômico, que aposta na ampliação da rede para crescer ainda mais na carteira local de clientes, que compreende "algumas dezenas de milhares de companhias" atualmente.

Nomes como Pão de Açúcar, Gol e SulAmérica são alguns dos que incrementam a base da AWS por aqui, onde a empresa iniciou operações em dezembro de 2011 e vem se expandindo além das expectativas, segundo Wise.

Um crescimento que se deve, em parte, à redução nos preços dos serviços oferecidos pela companhia, acredita o diretor.

Segundo ele, em 2012 o custo de algumas das ofertas da AWS caíram de 15% a 32% no país, tornando a oferta “tão competitiva quanto a das companhias locais, mesmo com as tarifas de importação".

Além disso, o executivo aposta no próprio aumento da adesão das empresas locais ao modelo de cloud computing.

Expectativa corroborada por analistas como Fernando Belfort, da Frost & Sullivan, também ouvido pelo Valor.

Conforme sua análise, 2013 deverá ser um ano de crescimento na casa dos 74% no mercado brasileiro de computação em nuvem, movimentando US$ 302 milhões.

Embasado nisso, Wise prevê ampliar as vendas de serviços como migração de infraestrutura de TI para a nuvem e ofertas de nuvem privada virtual.

 Criada em 2006, a AWS atua em 190 países, com data centers em São Paulo, EUA, Europa, Japão e Cingapura.