Votorantim migra para S/4Hana. Foto: divulgação.

A Votorantim investiu na atualização de seu sistema de gestão, atualizando sua solução do SAP ECC 6.0 para o S/4 Hana, última versão do produto de ERP da empresa alemã.

Segundo destaca a Computerworld, a migração iniciou este ano, após as empresas fecharem acordo na metade de 2015. O projeto, cujos valores não foram abertos, deverá ser concluído até o primeiro trimestre de 2017.

A implementação iniciará com troca de equipamentos, trocando os servidores IBM Power7 usados atualmente por máquinas Power8 e ampliando a capacidade de memória de 2,3 TB para 32 TB.

Segundo Eduardo Rey, gerente-geral de infraestrutura de TI da Votorantim, o novo hardware foi concebido para ambientes de maior volumes de dados e é capaz de suportar o processamento in-memory do novo ambiente.

Para Rey, a expectativa é que a atualização tecnológica acelere em 70% das transações executadas frequentemente no sistema e reduza em 5% os gastos com estoque de reposição das várias empresas do grupo.

De acordo com a companhia, o S/4Hana será essencial para definir estratégias comerciais eficazes e medir impactos no desempenho dos negócios. Também será possível simular cenários novos, cruzando dados de clientes e comportamento de mercado.

Além disso, para reforçar sua estrutura de dados, até dezembro a companhia pretende adotar um novo data warehouse.

“Para gerenciar enormes quantidades de dados, é essencial ter uma infraestrutura de TI que permita rodar todas as cargas de trabalho analíticas de forma eficiente”, comenta o executivo.

Contando com 44 mil funcionários, presença em mais de 20 países e um dos maiores clientes da SAP no país, a Votorantim pretende usar a atualização do ERP para sustentar seu crescimento nos próximos anos.

Além disso, a empresa se alinha com o plano futuro da desenvolvedora alemã, que pretende usar o Hana como a base de futura de todas as suas aplicações. Lançado no ano passado, o S/4Hana é a tentativa da empresa em levar seus clientes de ERP para a plataforma de banco de dados em memória.

Ao divulgar um cliente de peso como a Votorantim, a SAP pode encontrar o empurrão necessário para impulsionar as vendas do sistema no país, que tiveram um movimento devagar no último ano.

Até agora, a SAP só divulgou o fechamento de clientes de grande porte para a novidade como o Grupo Bom Jesus, Diagnósticos da América S.A (Dasa) e IRB, todas empresas com faturamentos bilionários e o Ceitec, uma estatal federal que não serve como espelho para as pequenas e médias empresas. A empresa também divulgou contratos com empresas de médio porte, como a gaúcha Hoff e a paulista Dabi Atlante.

Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar com fontes de mercado no início de outubro, a SAP está fazendo um esforço comercial para promover o novo software, concedendo descontos agressivos.

Os valores praticados teriam inclusive estimulado algumas empresas a fazer migrações só no papel, pagando o licenciamento do S/4 mesmo enquanto ainda usam o R/3.