Facebook de olho no dinheiro. Foto: divulgação.

O Facebook, em sua jornada rumo à "dominação mundial", está se preparando para entrar em um novo mercado. A rede social está de olho no segmento financeiro, e deve lançar em breve serviços desta natureza para seus usuários.

Segundo informação do Financial Times, a empresa de Mark Zuckerberg está a poucas semanas de obter a aprovação do governo irlandês para o lançamento de um serviço pelo qual os usuários podem depositar fundos em sua conta de Facebook e usar o meio para trocar dinheiro com outros.

A autorização do banco central irlandês para se tornar uma instituição financeira na web pode credenciar a empresa a ter uma operação válida em todo o continente europeu. O e-money se tornaria válido pela Europa por meio de um processo chamado "passporting".

De acordo com o jornal inglês, para tocar o projeto financeiro, o Facebook estabeleceu conversas com três startups londrinas do segmento de transferências financeiras via web e mobile: TransferWise, Moni Technologies e Azimo.

No caso do mercado inglês, o Facebook está de olho em uma oportunidade bastante rentável no país, em que diversas operadoras de telefonia (um exemplo é a Vodafone) está investindo em operações financeiras.

Além disso, nessa corrida, a empresa de Zuckerberg bate de frente com o Google, que há tempos tenta emplacar o Wallet entre os usuários de seus serviços.

Segundo analistas, esta corrida entre as empresas digitais na oferta de serviços financeiros é boa não apenas para os usuários na web, mas para o setor financeiro como um todo.

"É uma ótima notícia que empresas que não são bancos estejam desafiando o tradicional monopólio financeiro", afirmou Simon Deane-Johns, consultor jurídico e especialista em finanças da empresa Keystone Law.